Cidades

Viação Flecha Branca afirma que políticos incitam greve e desordem em Cachoeiro

COMPARTILHE
1685
Advertisement
Advertisement

Em nota divulgada nesta terça-feira (2), a Viação Flecha Branca, que integra o Consórcio Novotrans, responsável pelo transporte público em Cachoeiro de Itapemirim, afirma que políticos estão incitando, coagindo e induzindo a desordem por parte de funcionário que entraram em greve hoje, visando prejudicar a população com objetivo de ganhar visibilidade, o que prejudica a evolução das negociações em busca de uma solução equilibrada para o impasse.

Com investimento de R$ 5,5 milhões, Casagrande autoriza início da reforma de escola em Dores do Rio Preto

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Educação, autorizou, nesta quinta-feira (9),...

Live “Som Solidário” será em prol de instituições filantrópicas de Guaçuí

Desde o início da pandemia do novo coronavírus os profissionais da música de Guaçuí...

Alegre tem 20 idosos infectados pela Covid-19 em Instituições de Longa Permanência

Alegre está entre os municípios do Estado com mais casos de idosos contaminados pela...

Na noite de ontem, a Justiça do Trabalho expediu uma liminar garantindo a operação do sistema de transporte coletivo de Cachoeiro, com 90% da frota. A Viação Fecha Branca diz que a decisão está sendo desrespeitada.

Confira a nota na íntegra

Advertisement
Continua depois da publicidade

Lamentavelmente, o movimento grevista no transporte coletivo de Cachoeiro desrespeitou em vários pontos a determinação legal proferida na data de ontem, às 21h55min, nos autos de dissídio coletivo de greve, em trâmite na presidência do Egrégio Tribunal Regional do Trabalho da 17ª região, onde foi determinado que o movimento grevista respeitasse o número mínimo de 90% (noventa por cento) da frota já reduzida em razão da pandemia de covid-19, sob pena de multa diária, bem como a proibição de exercício de atos que impliquem o bloqueio de vias públicas, acesso as garagens da empresa ou atos de coação moral sob os colaboradores que desejam trabalhar.

Diferente da posição ordeira e pacifica que a categoria mantinha, neste episódio em particular, pessoas alheias, desconhecidos, ex-funcionários, e pessoas com interesses políticos, inclusive membro do legislativo municipal com assessores, incitam coagem e induzem a desordem, visando prejudicar toda a população com objetivo de visibilidade, o que prejudica a evolução das negociações em busca de uma solução equilibrada.

A empresa reforça a proposta apresentada na reunião com Ministério Público do Trabalho de pagar até sexta-feira o salário integral do mês de maio e parcelar os valores em aberto.

A empresa esclarece ainda, que sempre esteve aberta ao diálogo para construção de soluções junto aos trabalhadores ou seus representantes oficiais e que as medidas legais cabíveis para o cumprimento da determinação legal estão sendo tomadas.

Advertisement

Consórcio Novotrans

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.