Eleições 2020

Pesquisa eleitoral será um dos fatores decisivos nas eleições municipais

COMPARTILHE
412
Advertisement
Advertisement

As eleições 2020 estão chegando, o cenário eleitoral se mostra extremamente disputado, principalmente em tempos de pandemia onde novas estratégias devem ser traçadas. A corrida eleitoral passará a ser cada dia mais decisiva e isso pede preparo, tanto dos partidos quanto dos candidatos.

Continua depois da publicidade

O momento atual mostra um cenário completamente acirrado e imprevisível. Diante disso, as pesquisas eleitorais se apresentam como solução, no momento dos pré-candidatos traçarem suas estratégias de campanha e analisar seus resultados. Além disso, o que está em jogo são mudanças, tanto econômicas quanto sociais.

De 20 de julho a 5 de agosto acontecem as convenções e no dia 14 de agosto o registro das candidaturas para as eleições que poderão ser adiadas para o dia 15 de novembro, o primeiro turno, e 6 de dezembro, em cidades onde há o segundo turno.

Em julho, o Instituto Solução estará avaliando o desempenho dos pré-candidatos dos municípios que compõem o Sul do Espírito Santo.

Continua depois da publicidade

“As eleições municipais estão aí na porta, para saber por qual lado caminhar o candidato precisa ter em mãos pesquisa que remetam-lhe a percepção do seu eleitorado. Disputar eleições sem pesquisa é caminhar às cegas. Contratar uma pesquisa de credibilidade com um instituto sério é fundamental. Esse é o papel do Instituto Solução de Publicidades, Marketing e Pesquisa, que há mais de 16 anos está presente nas eleições municipais do Sul do Estado”, afirma o diretor do Grupo Folha do Caparaó, detentor do Instituto Solução.

O responsável pelo Instituto Solução, Jonas Norbiato, ressalta que o levantamento seguirá os mesmos critérios das pesquisas eleitorais anteriores, onde a avaliação obedece os parâmetros estatísticos com dados fornecidos pelo IBGE. “Nas pesquisas eleitorais, vamos verificar o potencial de cada pré-candidato, com questionamentos estimulados e espontâneos, mostrando a taxa de rejeição em vários cenários”, destaca Norbiato.

“Com o resultado da pesquisa em mãos, o pré-candidato ou candidato tem a possibilidade de realizar uma análise crítica da situação, identificando as forças e fraquezas do partido de sua candidatura. Assim, se direciona melhor o foco da campanha com base em resultados sólidos”, finaliza Elias Carvalho.

Advertisement
Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.