Coronavírus

"Não queremos chegar ao risco extremo, mas a matriz prevê isso", diz Casagrande sobre pandemia no ES

COMPARTILHE
2457
Advertisement

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, fez um pronunciamento na tarde desta quarta-feira (3), para atualizar sobre as medidas adotadas contra a disseminação do novo coronavírus no Estado, que hoje registrou recorde de novos casos com 970 infectados em 24 horas. O Estado tem 16.121 infectados, 698 mortes e 8.798 curados.

Caparaó e Sul do ES somam 7.955 casos do novo coronavírus; curados chegam a 5.229

Mais 190 casos do novo coronavírus foram confirmados nas regiões Sul e Caparaó do...

ES investe R$ 3 milhões em projetos efetivos e inovadores para enfrentar a Covid-19

Trinta e quatro projetos com ações efetivas e inovadoras para enfrentar a Covid-19, doença...

Brasil registra mais 1.223 mortes por Covid-19, total vai a 67.964

O Brasil registrou mais 1.223 novas mortes por Covid-19, segundo boletim atualizado divulgado pelo...

Casagrande ressaltou que medidas extremas poderão ser tomadas nas próximas semanas com base na matriz de risco que mostra a situação da pandemia nos municípios levando em consideração critérios como taxa de isolamento social, letalidade e números de casos. “Se já passamos de 80% dos leitos de UTI ocupados, é bom que o município comece a se preparar porque na semana que vem todos estarão em risco moderados ou alto. Não teremos mais risco baixo. É bom que as pessoas já saibam na semana que vem que a matriz de risco, pelo que tudo indica, os municípios estarão com um risco maior. Isso exigirá algumas mudanças. Agora estamos decidindo as medidas de risco extremo, dentro da matriz de risco. Ela funciona para os dois lados. Se o município conseguir reduzir o coeficiente de incidência de coronavírus, o municípios tem mais liberdade para atividades econômicas. Mas se o coeficiente é alto, letalidade é alta, o município avança em termos de grau de risco”, explicou.

Casagrande falou, ainda, que chegar ao risco extremo de contaminação implica em medidas mais enérgicas e, consequentemente, afetam ainda mais as atividades econômicas.

Advertisement
Continua depois da publicidade

“Não queremos chegar ao risco extremo. É uma limitação maior nas atividades econômicas. Mas a matriz de risco prevê isso e estamos conversando com a sociedade capixaba sobre essas medidas”, ressaltou o governador.

Casagrande afirmou que nesta quinta-feira (4) o governo participa de uma reunião com o Ministério Público para apresentar a matriz de risco e as ações a  partir dela. Os resultados também serão discutidos com os prefeitos na sexta (5).

Acompanhe o pronunciamento:

Advertisement

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.