Economia

‘Novo cenário econômico impõe uma renovação'

COMPARTILHE
9
Advertisement
Advertisement

Para o economista Alexandre Manoel, ex-secretário de Acompanhamento Fiscal e de Avaliação de Política Pública do Ministério da Economia, estabelecer uma meta de dívida e flexibilizar a regra do teto para acomodar algum aumento real nas despesas traz como benefícios o compromisso com uma meta crível e o alinhamento com a sustentabilidade fiscal.

Wells Fargo tem primeiro prejuízo em mais de uma década

O Wells Fargo divulgou nesta terça-feira, 14, que teve prejuízo líquido de US$ 2,38...

Juros longos aceleram com alta do dólar e curtos têm viés de alta após IBC-Br

A virada do dólar para o positivo mais cedo puxou ainda mais para cima...

IBC-Br cai 11,43% no trimestre até maio ante três meses anteriores

O Banco Central informou nesta terça-feira, 14, que seu Índice de Atividade (IBC-Br) registrou...

Ele defende que isso seja feito amparado em um plano de privatizações, em que as receitas obtidas ajudariam a reduzir o endividamento. Segundo Manoel, os ganhos da implementação do teto em 2016, quando os investidores duvidavam da capacidade do governo em fazer o ajuste fiscal, são “incontáveis”. Mesmo assim, ele argumenta que é preciso ajustar a regra. “O novo cenário econômico e sanitário impõe uma renovação desse tipo”, afirma.

No ano passado, o senador José Serra (PSDB-SP) apresentou uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) fiscal que propõe retirar as despesas com Previdência do teto de gastos, desde que seja fixado um limite para a dívida pública da União.

Advertisement
Continua depois da publicidade

A PEC foi protocolada dias antes de o ministro da Economia, Paulo Guedes, apresentar um conjunto de reformas fiscais, cuja tramitação está paralisada no Senado Federal devido à pandemia.

Advertisement

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Idiana Tomazelli
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.