Segurança

Sobe número de assassinatos no primeiro trimestre deste ano em Cachoeiro

COMPARTILHE
618
Advertisement
Advertisement

Março foi o mês mais violento no Espírito Santo desde fevereiro de 2017, época marcada pela greve da PM, quando 227 pessoas foram assassinadas. Isso mostra que, nem mesmo a pandemia, fez com que pessoas mal-intencionadas deixassem de cometer homicídios.

PRF prende traficantes com 113 kg de maconha em Mimoso do Sul

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) apreendeu na madrugada desta sexta-feira (29), no km 461...

Dupla é presa com drogas e dinheiro em Cachoeiro

Militares prenderem dois homens que estavam com drogas na tarde desta quinta-feira (28), em...

Suspeito de abusar de adolescente em MG é preso por policiais civis de Marataízes

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de Marataízes prendeu, nessa segunda-feira (25), um...

Cachoeiro de Itapemirim contabilizou 11 mortes de janeiro a março de 2020, sendo sete a mais se comparado ao mesmo trimestre do ano passado.

O último crime deste tipo no município foi um duplo assassinato, de pai e filho, no bairro Agostinho Simonato. As vítimas, de 32 e 67 anos, se envolveram em uma discussão, dentro da própria casa, com dois homens que foram até lá para ‘resolver’ um desentendimento. Os suspeitos continuam foragidos.

Advertisement

No ES

Continua depois da publicidade

Foram registrados no Estado, somente em março, 143 homicídios. Em 2019, no mesmo período, aconteceram 86 mortes.

No mesmo mês, em 2018, foram contabilizados 112 homicídios e, em 2017, março, período pós-greve da PM, teve 130 casos. Já em 2016, aconteceram 114 assassinatos.

Por outro lado, o dado é positivo. As polícias têm registrado quedas em delitos como roubos, furtos e outros tipos de violência. Assaltos, como os de celulares em via pública, também caíram, já que não há circulação de pessoas nas ruas das cidades capixabas como antes do isolamento social.

Advertisement

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.