Eleições 2020

Rodrigo Pope, pré-candidato à prefeito em Muniz Freire, deixa o PSDB e se filia ao PSB

COMPARTILHE
Foto: acervo pessoal/divulgação
452
Advertisement
Advertisement

Passado o prazo para a mudança de partido, o cenário político de Muniz Freire começa a se configurar para as eleições deste ano. O pré-candidato à prefeitura do município, o advogado Rodrigo Pope, deixou o PSDB e, agora, faz parte do PSB.

Eleições 2020: prazo final para registro de candidatos vai até 26 de setembro

A Emenda Constitucional (EC) nº 107/2020, promulgada pelo Congresso Nacional no dia 2 de julho,...

Enquete aponta que mais de 60% dos eleitores não pretendem votar nas eleições deste ano

Como já era previsto por especialistas, as eleições municipais deste ano deverão ser marcadas...

Eleições municipais são adiadas; veja como ficou o novo calendário

Em sessão solene conjunta da Câmara dos Deputados e do Senado Federal na manhã...

O convite para se tornar um peessebista partiu da presidente da Comissão Provisória do PSB de Muniz Freire, Soninha Mignone. “Desde o início das conversas, o foco nunca foi construirmos uma candidatura, mas um projeto para cuja execução escolheríamos, oportunamente, o candidato com o perfil mais adequado. Se seguiram, a partir dali, o convite de uma antiga liderança dos quadros do PSB de Muniz Freire, a amiga Jacira e, por fim, da Executiva Estadual”, relata o pré-candidato.

Além disso, o partido tem uma história no município, conta Pope. “Eu me pergunto qual o munizfreirense que nunca ouviu um daqueles gritos marcantes que entoava: “quareeeeeeeeenta”! É algo que, certamente, está marcado na história da cidade e na cabeça do eleitor munizfreirense”.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Pope afirma, no entanto, que chegou a receber críticas por se filiar ao partido do governador, mas ressalta que manter a cidade isolada do Executivo estadual seria uma estratégia equivocada para qualquer candidato que busque fazer algo por Muniz Freire.

“Cheguei a ouvir algumas críticas à minha filiação ao PSB, alguns chegaram a dizer que estar filiado ao PSB (partido do governador) teria um efeito negativo na eleição, isso na hipótese de eu ser candidato. O fato é que eu decidi não pensar nas eleições! Aliás, o primeiro sinal de que o candidato não será um bom prefeito para nossa cidade seria priorizar as eleições e não um eventual mandato. Muniz Freire passa por muitas dificuldades e ai daquele candidato que pensar que seu maior desafio será ganhar a eleição! Aproximar a cidade do governo estadual fará toda diferença no volume de recursos e, consequentemente, de investimentos que Muniz Freire irá receber”.

O pré-candidato finaliza: “Embora meu nome esteja à disposição do partido, o que quero é ajudar a construir um bom projeto para a cidade, um projeto que tire Muniz Freire da situação em que se encontra. Quem executará tal projeto é secundário nesse momento”.

Advertisement

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.