Coronavírus

Governo do ES vai definir, na próxima sexta (3), quais comércios poderão ou não reabrir as portas

COMPARTILHE
3939
Advertisement
Advertisement

O governador do Espírito Santo disse, em coletiva no início da noite desta segunda-feira (30), que na próxima sexta-feira (3) serão divulgadas as novas regras de isolamento social e as decisões acerca do fechamento dos comércios no Estado. Segundo Casagrande, já nesta terça (31), um decreto será publicado com as instruções para a abertura das lotéricas. Esse tipo de comércio já estava liberado para funcionar mas os proprietários e servidores cobravam do governo um decreto com as regras.

Dores do Rio Preto confirma primeiro caso de coronavírus

O único município do Caparaó que ainda não tinha confirmado caso de coronavírus, a...

Cachoeiro tem 1º óbito de profissional da saúde por coronavírus

Cachoeiro de Itapemirim registrou a primeira morte de profissional da saúde nesta terça-feira (2)...

Mimoso do Sul registra primeiro óbito por Covid-19

Mimoso do Sul registrou nesta terça-feira (2), o primeiro óbito em decorrência do novo...

Ele informou ainda que, diante da contaminação comunitária – quando não é possível rastrear o foco do contágio -, a previsão é de maior rigor tanto para aqueles que estão liberados a abrir quanto para aqueles que poderão ser liberados nos próximos dias.

“Vamos estabelecer protocolos mais rigorosos para aqueles serviços que estão funcionando. Poderemos liberar algumas atividades e vamos avaliar isso na sexta. Mas para cada atividade terá protocolos que estabeleçam segurança nesse estabelecimento, como não poderem ter funcionários do grupo de risco funcionando, por exemplo”, ressaltou Casagrande.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Contratações e leitos

O governador disse ainda que está com editais abertos para contratar profissionais da saúde. “Já temos 500 contratações até agora e poderemos fazer o remanejamento de trabalhadores”, ressalta.

No momento, o governo já tem 300 leitos voltados para pacientes com coronavírus, mas o aumento na oferta não é descartada, segundo o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes de Medeiros Junior. Nésio disse ainda que esse número será revisto quando 50% da capacidade estiver ocupada.

“Trabalhamos para nunca ter 100% de ocupação de leitos de covid no Estado. Projetamos 6 mil casos, o que é um número gigantesco e que depende da capacidade de testagem e de presença dos casos na comunidade. Estamos tomando medidas para frear a transmissão e detectar os casos. Definimos a oferta de leitos em fevereiro, já tínhamos contratos emergenciais para abril e maio, quando teremos o crescimento de casos”, explica.

Advertisement

Casagrande falou ainda da necessidade de testes para que se possa fazer um mapa da contaminação no Estado. “Se conseguirmos testar 100 mil capixabas, teremos um número grande de pessoas infectadas. É importante estabelecer essa radiografia da presença da doença no Estado. O planejamento foi feito inicialmente com base em Wuhan, fez uma projeção nos deu a necessidade de 300 leitos de UTI mais enfermarias. Mas temos de reavaliar a cada dia. Pode ser que esse planejamento precise ser ampliado”, explica Casagrande.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.