Espírito Santo

Contra coronavírus, divisas do ES terão barreiras sanitárias a partir desta quarta (25)

COMPARTILHE
1223
Advertisement
Advertisement

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, liderou, nesta terça-feira (24), mais uma reunião da Sala de Situação de Emergência em Saúde Pública, no Palácio Anchieta, em Vitória. Pela primeira vez, o encontro foi realizado por meio de videoconferência. Casagrande e integrantes da equipe de Governo discutiram ações de enfrentamento ao novo Coronavírus (Covid-19). Uma das medidas será a instalação de uma barreira sanitária em três trechos rodoviários próximos da divisa do Espírito Santo com estados vizinhos.

Faltas no período de quarentena não serão computadas para perda de vagas nas Apaes do ES

A Federação das Apaes do Estado do Espírito Santo (Feapaes-ES) publicou nota oficial esclarecendo...

Casagrande e outros 25 governadores enviam carta a Bolsonaro pedindo suspensão de dívidas

Em carta enviada ao presidente da república, Jair Bolsonaro, o governador do Espírito Santo,...

Gráfico mostra casos confirmados de Covid-19 por dia no ES

No Espírito Santo são 40 casos confirmados de Covid-19, segundo a Secretaria Estadual de...

A partir das 8 horas desta quarta-feira (25), haverá barreiras sanitárias na BR-101 Sul, BR-101 Norte e BR-262 em Pequiá. Profissionais de saúde do Corpo de Bombeiros com ambulâncias, tropas da Polícia Militar, Exército Brasileiro e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), além de servidores do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) vão participar dos trabalhos. Os veículos serão abordados e os ocupantes terão que responder a um questionário com perguntas sobre origem e destino da viagem, além de ser feita a medição de temperatura. Caso a pessoa apresente febre, será orientada a procurar uma unidade de saúde.

Outra medida anunciada pelo governador é o reforço nas linhas de ônibus do Sistema Transcol em que foi detectado um número maior de passageiros. Também será feita uma marcação no chão dos terminais de integração para que os usuários possam manter uma distância mínima nas filas. Desde segunda-feira (23) foi registrada uma queda de mais de 70% na utilização dos coletivos. Apesar disso, o Governo do Estado visando evitar aglomerações localizou as linhas e horários com maior necessidade de reforço.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade