Política Nacional

Planalto lança campanha 'O Brasil não pode parar' contra medidas de isolamento

COMPARTILHE
43
Advertisement
Advertisement

O governo federal lançou uma campanha publicitária esta semana chamada “O Brasil não pode parar” para defender a flexibilização do isolamento social, que faz parte das ações de combate ao novo coronavírus, e retomada econômica. Também há previsão de vídeos institucionais. O valor da campanha não foi divulgado.

Defesa de Flávio Bolsonaro quer ser parte em reclamação proposta pelo MP-RJ

A defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) pediu nesta segunda-feira, 13, para ser habilitada...

PSOL pede que Bolsonaro seja investigado por 'estímulo a violar isolamento'

Os deputados federais Ivan Valente e Luiza Erundina e o ex-candidato a presidente Guilherme...

PGR alega 'competência federal' e pede ao STJ liberdade para ex-secretário do Rio

A Procuradoria Geral da República (PGR) entrou com pedido junto ao presidente do Superior...

No Instagram, uma publicação feita no perfil do governo federal diz que “no mundo todo, são raros os casos de vítimas fatais do coronavírus entre jovens e adultos”.

“A quase totalidade dos óbitos se deu com idosos. Portanto, é preciso proteger estas pessoas e todos os integrantes dos grupos de risco, com todo cuidado, carinho e respeito. Para estes, o isolamento. Para todos os demais, distanciamento, atenção redobrada e muita responsabilidade. Vamos, com cuidado e consciência, voltar à normalidade”, diz o texto.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

Na última terça-feira, 24, o presidente foi criticado após fazer pronunciamento em rede nacional no qual se referiu ao novo coronavírus como “gripezinha” e “resfriadinho”. Nesta quinta, Bolsonaro disse que a reação negativa na internet somou cerca de 70% dos comentários, mas ele planeja reverter a imagem.

Julia Lindner
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.