Esporte Nacional

Presidente do Atlético-MG indica que novo estádio terá grama sintética

COMPARTILHE
14
Advertisement
Advertisement

O presidente do Atlético Mineiro, Sergio Sette Câmara, indicou nesta quarta-feira que o futuro estádio do clube deve ter grama sintética, sob a inspiração de Palmeiras e Athletico-PR. A arena deve iniciar a terraplanagem nas próximas semanas e tem prazo de até 30 meses para ser concluído.

Neymar promove campanha de doação em favelas no Brasil contra o coronavírus

Neymar, atacante do Paris Saint-Germain, se juntou a outras celebridades em uma campanha contra...

Equipes da F-1 vão produzir respiradores para ajudar no combate ao coronavírus

O governo britânico confirmou nesta sexta-feira que sete equipes da Fórmula 1 vão usar...

Corinthians lança logo comemorativo do aniversário de 110 anos do clube

O Corinthians lançou na noite desta sexta-feira, pelas suas redes sociais, o logo comemorativo...

“Eu tenho conversado muito a respeito disso com o Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, perguntando por que ele mudou. Se depender da minha decisão, vamos trabalhar com a grama sintética. Não apenas por conta dessa questão, que é muito importante, de você não estragar o gramado toda vez que você tem um show, e com a grama sintética isso não acontece, mas também porque você tem como tornar a grama sintética mais rápida ou mais lenta, de acordo com uma quantidade de uma substância que é colocada na grama sintética”, disse o dirigente durante Live ao canal do Atlético-MG no YouTube.

De acordo com o mandatário atleticano, o novo diretor de futebol do clube, Alexandre Mattos, poderá ajudar nesta questão. Mattos ocupava esse cargo no Palmeiras quando o clube paulista pesquisou e decidiu por trocar o seu gramado natural pelo artificial – a alteração aconteceu no início deste ano.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

“Estava conversando com o Alexandre Mattos sobre isso. Ele talvez seja uma das pessoas que mais conheça essa matéria porque foi pra Europa analisar vários gramados e foi uma das pessoas que ajudou na decisão do Palmeiras de fazer essa troca. E eu acho que, se a gente observar, o Athletico-PR, que é um dos clubes que mais cresceu na história recente do futebol brasileiro, se valeu muito do fator campo e do gramado sintético.”

Sette Câmara também revelou que o lançamento da pedra fundamental do novo estádio foi adiado em razão da pandemia do coronavírus. “Há um mês, a gente estava organizando para hoje o lançamento da pedra fundamental. Iríamos fazer uma festa para conselheiros, torcedores e investidores. Infelizmente isso não aconteceu agora, mas vamos fazer isso futuramente. É simbólico, é importante”, afirmou.

Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement