Cidades

Fachada da paróquia São Sebastião, em Varre-Sai/RJ, desaba e igreja é interditada pela Defesa Civil

COMPARTILHE
416
Advertisement
Advertisement

Parte da fachada da tradicional Igreja Matriz São Sebastião em Varre-Sai, município do Rio de Janeiro que faz divisa com Guaçuí, caiu na noite desta quinta-feira (13), após as chuvas que caíram na região.

Carnaval em Anchieta: Iriri vai contar com Pronto Atendimento Itinerante

Para atender com mais qualidade moradores e turistas durante o carnaval, a Secretaria Municipal...

Saúde: sistema inova atendimento em Atílio Vivácqua, com unificação de prontuário

Atílio Vivácqua agora conta com um sistema de prontuário eletrônico para a atenção primária...

Veja como fica o tempo nesta segunda-feira (17) no Espírito Santo

Segunda-feira (17) com sol e variação de nuvens ao longo do dia em todo...

O pároco da igreja, padre Rogério Cabral, lamentou o ocorrido por meio das redes sociais, e aproveitou o momento para convocar a união dos fiéis para juntos reconstruir a fachada da paróquia.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Em nota, a Diocese de Campos, por meio do bispo diocesano Dom Roberto Francisco Ferrería Paz, informou que no momento do incidente, não havia ninguém no local e portanto, não houve feridos. 

Equipes do Corpo de Bombeiros e Defesa Civil fizeram a interdição e isolamento da área.

Ainda segundo a paróquia, a igreja chegou a lançar no mês de dezembro de 2019, um projeto para a reforma da Matriz, mas as obras não começaram devido a uma autorização, por parte dos órgãos ambientais não ter sido liberada.

A Igreja Matriz é a única da Diocese construída em área de preservação particular, pertencente a própria Paróquia, portanto, necessita de liberação ambiental, que ainda não tinha sido realizada, mesmo diante de todos os documentos já apresentados.

Advertisement

A Diocese de Campos acompanha o processo de reforma e reconstrução da Igreja, entretanto, os fiéis do município não estão desassistidos todas as celebrações foram transferidas para a co-matriz de Santa Filomena, que foi reformada recentemente pelo pároco Pe. Rogério Cabral Caetano, que atualmente já está sendo ampliada para acolher os fiéis, diante da eminência das obras na igreja principal.

 

Advertisement