Economia

Ibovespa fecha em baixa aos 113 mil pontos com cautela de investidores

COMPARTILHE
10
Advertisement
Advertisement

O sentimento de cautela dos investidores se ampliou na segunda etapa do pregão desta sexta-feira, 21, véspera do feriado prolongado para o Carnaval. As novas posições assumidas abriram espaço para aumentar o ritmo de queda do Ibovespa. O índice à vista amargou perdas desde a manhã em sintonia com seus pares globais. Largou do nível dos 114 mil pontos da abertura para encerrar aos 113.681,42 pontos, em baixa de 0,79%. Assim, a semana termina com recuo de 0,61% na rentabilidade, acumulando -0,07% em fevereiro. O giro financeiro hoje foi de R$ 21,6 bilhões.

Lucro líquido da Eletrobras cai 20% e atinge R$ 10,744 bi em 2019

A Eletrobras registrou um lucro líquido de R$ 3,12 bilhões no período entre outubro...

Senado vota socorro de R$ 600 a informais na 2ª-feira

A concessão de um auxílio emergencial de R$ 600 a trabalhadores informais será votada...

Bolsas de NY fecham em queda apesar de aprovação de pacote de estímulo econômico

As bolsas de Nova York fecharam em queda, mas reduziram perdas próximo ao horário...

“É complicado e muito perigoso passar o Carnaval montado enquanto o exterior estará funcionando”, disse Luiz Mariano De Rosa, sócio da Improve Investimentos.

Na sessão de hoje, um dos catalisadores do mau humor externo, de acordo com De Rosa, foi a contabilização dos recuos nos resultados das empresas, principalmente no exterior, em relação às metas traçadas para janeiro. A desaceleração ou até prejuízos vieram em razão da baixa produção ocasionada em unidades na China, que tiveram impacto do surto de coronavírus. “A boa notícia é que ainda tem o ano inteiro para recuperar. Antes ter esse evento em janeiro do que em junho”, afirmou o sócio da Improve.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

Hoje o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse acreditar que o coronavírus ainda pode ser contido. “Não podemos olhar para trás e nos arrepender de não ter aproveitado a janela de oportunidade que temos”, ponderou, em entrevista coletiva em Genebra, na Suíça.

Nicolas Balafas, operador da Atuação Investimentos, chama a atenção para o fato de que, internamente, os ruídos que vêm de Brasília em torno do andamento das reformas estruturais também prejudicam o desempenho da Bolsa e a sua atratividade pelo olhar dos investidores estrangeiros. De acordo com a B3, até anteontem, o saldo acumulado de recursos de não-residentes era negativo em R$ 10,126 bilhões em fevereiro e em R$ 29,284 bilhões no acumulado deste ano.

Contato: [email protected]

Simone Cavalcanti
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement