Geral

Juiz de BH bloqueia bens e valores até R$ 100 mi de empresa ligada à Backer

COMPARTILHE
25
Advertisement
Advertisement

O juiz Sérgio Cordeiro Caldas Fernandes, da 23ª Vara Cível de Belo Horizonte, decretou o bloqueio de bens e valores da Empreendimentos Khalil Ltda, empresa ligada aos donos da Cervejaria Três Lobos Ltda, que produz as bebidas da marca Backer. A decisão atende pedido de familiares de 13 vítimas de intoxicação pela cerveja Belohorizontina e estende à Empreendimentos Khalil bloqueio semelhante ao feito contra a Três Lobos.

Veja aplicativos que auxiliam professores nas aulas durante quarentena

Por conta da pandemia da Covid-19, medidas essenciais foram tomadas para que não houvesse...

Receita libera 50 mil kits coreanos de testes para coronavírus

A equipe da Alfândega da Receita Federal em São Paulo liberou a destinação de...

Brasil realizou 63 mil testes para covid-19 e projeta chegar a 30 mil por dia

O Brasil realizou cerca de 63 mil testes para diagnóstico de novo coronavírus até...

Segundo os familiares das vítimas, uma mudança da constituição societária da Empreendimentos Khalil tirou dois sócios que também integravam o conselho da Três Lobos. O juiz Sérgio Caldas Fernandes considerou que a mudança gera questionamentos e aponta a necessidade da Khalil compor a reparação de danos pela intoxicação da Backer.

A decisão impõe bloqueio de “tantos bens quanto bastem à garantia de eventual e futura reparação” às vítimas de intoxicação até o limite de R$ 100 milhões. Isso inclui valores, veículos e imóveis pertencentes à empresa. O juiz ordenou a entrega de todo o faturamento da Empreendimentos Khalil nos últimos dois anos e a lista de bens componentes do ativo em 30 dias, sob risco de multa diária de R$ 1 mil.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

Fernandes determinou que a Três Lobos, da marca Backer, deverá assistir cada vítima ou familiar atingido pela intoxicação, custeando procedimentos médicos e aquisição de medicamentos não previstos em planos de saúde, além de arcar com despesas em hospitais, como alimentação, transporte e estadia, e translado de parentes de vítimas internadas até a unidade de saúde.

Foi ordenado pagamento de suporte psicológico para familiares diretos das vítimas, como filhos, netos, pais e cônjuges.

COM A PALAVRA, A CERVEJARIA BACKER

A reportagem busca contato com a cervejaria Backer. O espaço está aberto a manifestações.

Paulo Roberto Netto
Estadao Conteudo
Copyright © 2020 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement