Cidades

Iconha: morador relata dificuldade em conseguir liberação de colchões para vítimas das chuvas

COMPARTILHE
Foto: Studio Matri
2038
Advertisement
Advertisement

Um morador que atua para ajudar as vítimas das chuvas em Iconha postou, nas redes sociais, que está com dificuldade de acesso a alguns itens doados pelos capixabas. Em um vídeo que circula pelo WhatsApp, o homem afirma que na comunidade de Bom Destino, em Iconha, faltam colchões e que servidores do Estado, que atuam no centro de recolhimento de doações, não estão liberando para quem não tiver em mãos um CPF.

Reforma do Cras do Alto União está em fase de conclusão em Cachoeiro

A reforma do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do bairro Alto União,...

Tremores de terra são sentidos em Muriaé; Bombeiros avaliam situação e não descarta ser abalo sísmico

/com informações Radio Muriaé   Centenas de moradores de Muriaé ficaram apreensivos na tarde desta sexta-feira...

Chuva forte e risco de temporais para o ES; confira a previsão do tempo deste sábado (22) em Cachoeiro e outros municípios

O avanço de uma frente fria vai deixar o tempo instável no Espírito Santo...

“Estamos precisando de cem colchões para a comunidade de Bom Destino, sendo que tem essa quantidade de colchões no Reame, mas a assistente social do Estado não quer entregar. Pra tudo que sai de lá, eles querem que a pessoa entregue o CPF, sendo que muitos aqui perderam tudo, inclusive os documentos.  E tudo o que está lá foi doado pelo povo e não comprado pelo governo do Estado. Eu apelo pra vocês, ajudem nosso município, a gente precisa de colchão, tem criança dormindo no chão e eles não querem dar. Ajuda pelo amor de Deus”, disse o senhor.

Após a circulação das imagens, uma outra informação começou a circular nas redes sociais que dizia: “O rapaz do vídeo falou que está chegando bastante colchão, graças a Deus.  Ele disse que estão precisando de rodo, vassoura, balde e materiais de limpeza”.

Advertisement
Continua depois da publicidade

O governo do Estado, no entanto, negou que servidores públicos estejam atuando na distribuição de donativos às vítimas das chuvas. Em nota, a Secretaria de Estado do Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades) informou ainda que, nesta terça-feira (21), “será encaminhada uma equipe ao município de Iconha para levantamento e cadastro de famílias afetadas pelo desastre. Desde o ocorrido, o Governo do Estado não tem medido esforços para atender a população das cidades duramente castigadas pelas chuvas”.  A nota é assinada por Severino Alves da Silva Filho Secretário de Estado do Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social em exercício.

Em um grupo de voluntários que estão arrecadando doações para os moradores de Iconha, uma mulher, que está na cidade afetada pelas chuvas, informou:

“Eles estão fazendo o cadastro das pessoas que estão saindo com as coisas. O meu filho, por exemplo: já deram um carro para ele distribuir no interior. Ele faz um cadastro com o CPF dele e registram o que ele está levando. Se vier outra pessoa pedindo mais colchões para essa localidade, eles sabem que foi uma leva e podem ir atrás de quem pegou e não entregou. Em relação à má distribuição, tá uma confusão danada. Uns falam que estão distribuindo. Outros, que não. Aqui a gente fica agradecida pela ajuda que vocês estão dando. Não pensem em quem age de má fé, façam a parte de vocês e deixem que Deus vai agir. Acho correto fazer o cadastro porque, no início, tinha gente indo lá pegando alimentos, essas coisas, e não estava distribuindo. Acho que por isso estão cadastrando, só para controle”, disse, num áudio que circula nas redes sociais.

Veja o vídeo

Advertisement

 

 

Advertisement