Cidades

Fumacê ajuda a combater dengue em Venda Nova; em 2019, foram encontrados 1,3 mil focos de mosquito

COMPARTILHE
Divulgação PMCI
101
Advertisement
Advertisement

O verão chegou e, com as chuvas frequentes, o cenário se torna propício para a proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças como dengue, zika e chikungunya. Em Venda Nova, a prefeitura adotou, já na primeira semana de janeiro, o uso do carro fumacê. Mas esse tipo de ação não elimina os criadouros do mosquito, por isso a população deve fazer a sua parte para evitar água parada. 

Continua depois da publicidade

O fumacê vai passar por bairros da Sede e localidades do interior do município como São João de Viçosa, Camargo e Alto Caxixe. O veículo roda em horários estratégicos: pela manhã e no pôr do sol, quando a temperatura é amena e sem ventos fortes. Por depender de condições climáticas, o serviço não possui uma programação fixa.

“O que pedimos a população para fazer quando o fumacê passar é deixar a casa aberta para que o inseticida entre. Também é recomendado trocar a água dos animais domésticos depois da passagem do inseticida”, orienta Camila Mauro Zandonadi, coordenadora de Vigilância em Saúde de Venda Nova.

Segundo a secretária Municipal de Saúde, Marise Vilela, em 2019 foram registrados em Venda Nova 1377 focos de mosquito, dos quais 579 eram do Aedes Aegypti. “Nossa preocupação é evitar um surto de dengue em nosso município, por isso pedimos o apoio de toda a população. Cada um deve fazer a sua parte e combater os criadouros que em sua maioria estão dentro das casas”, alerta a secretária.

Continua depois da publicidade

No dia 20 de dezembro Venda Nova participou da mobilização nacional de combate ao mosquito. Os servidores da Saúde fizeram uma panfletagem no comércio e nas ruas do Centro para sensibilizar a população sobre os perigos das doenças transmitidas pelo mosquito Aedes, como Dengue, Zika e Chikungunya – que podem gerar enfermidades como microcefalia, guillain- barrée e também levar a óbito.

Inseticida não elimina os focos

Segundo a coordenadora de Vigilância em Saúde, Camila Mauro Zandonadi, “a finalidade do fumacê é diminuir o número de mosquitos adultos, reduzindo com isso a chance de alguém ser picado e desenvolver as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti”.

Como o inseticida só elimina o mosquito na fase adulta, é essencial combater os criadouros para evitar a proliferação de Aedes. Para isso, é recomendado escolher um dia para eliminar os focos de água parada e repetir a ação toda semana sempre no mesmo dia.

Advertisement

Cuidados para evitar focos do mosquito

Continua depois da publicidade

-Tampe os tonéis e caixas d’água;

-Mantenha as calhas sempre limpas;

-Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;

-Mantenha lixeiras bem tampadas;

-Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;

-Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;

-Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais;

-Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

-Cubra e realize manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem;

-Limpe ralos e canaletas externas;

-Atenção com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água;

-Deixe lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água;

-Verifique instalações de salão de festas, banheiros e copa.

Denuncie focos do Aedes aegypti

Em situações em que o morador não puder eliminar o foco do mosquito, em terrenos baldios ou lixo acumulado na rua por exemplo, a Secretaria Municipal de Saúde deve ser acionada. É só entrar em contato com o setor de Vigilância Ambiental de Saúde pelo telefone (28) 3546-3930.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].