Cidades

Vereadores de Guaçuí querem reduzir salários de secretários municipais

COMPARTILHE
550
Advertisement
Advertisement

Foi protocolado ontem, na Câmara Municipal de Guaçuí, o projeto de lei nº 19/2019, que pretende diminuir os subsídios dos secretários municipais durante a gestão 2021/2027.

Populares encontram corpo de possível desaparecido após enchente em Iconha; sobe para sete número de mortos

O corpo de um homem, ainda não identificado, foi encontrado no inicio da noite...

Chuvas no ES: 415 pessoas tiveram de deixar suas casas no Sul do Estado

O número de pessoas que precisaram deixar suas casas (desalojados e desabrigados) por conta...

Penha Roots: festival arrecada duas toneladas de alimentos para vítimas das chuvas

A solidariedade tomou conta do maior festival de reggae e forró pé de serra...

Pela proposta, os secretários, que hoje recebem R$ 5.469,00, passarão a receber R$ 5.250,00, mesmo subsídio recebido pelos vereadores.

Segundo o presidente da Câmara, Ângelo Moreira (PSDB), há 16 anos os salários dos vereadores estão congelados. “Entendemos que nossos salários devem continuar do jeito que está, sem sofrer reajustes. Decidimos que o secretário deve receber igual aos vereadores e os salários de prefeito e vice devem ficar inalterados”, disse o chefe do Legislativo Municipal.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Subsídios

Atualmente a prefeita recebe R$ 13,7 mil de salário e o vice-prefeito R$ 6,9 mil.

O projeto de lei nº 19/2019 é de autoria da Mesa Diretora da Câmara com a participação de todos os vereadores. Pela legislação, os parlamentares, antes do final de cada legislatura, são obrigados a votar o subsídio dos próximos vereadores, secretários, prefeito e vice.

Número de vereadores

Advertisement

Ângelo Moreira disse que a Câmara pode ter até 13 vereadores, mas no entendimento da Mesa Diretora para a próxima legislatura deve ser mantida as atuais 11 cadeiras.

“Entendemos que a Câmara deve continuar com 11 vagas para a legislatura 2021/2024. Essa medida visa não aumentar os gastos, proporcionando mais investimentos em áreas importantes como a da saúde”, afirmou o presidente do Legislativo.

 

Advertisement
Publicidade