Cidades

Espetáculos de dança gratuitos em espaços públicos de Cachoeiro

COMPARTILHE
152
Advertisement
Advertisement

Após quatro meses de oficina para crianças e adolescentes carentes nos bairros Aquidabã e Zumbi, em Cachoeiro de Itapemirim, com o projeto “Mostra Cultural Espaços Inventados”, o resultado final agora será levado ao público cachoeirense.

Continua depois da publicidade

Entre amanhã e sexta-feira acontecerão dois espetáculos de dança e uma mostra cultural com incentivo da Lei Rubem Braga. O primeiro será realizado no auditório do Colégio “Francisco Ávila Junior”, amanhã, a partir das 20h. O segundo acontecerá na praça Jerônimo Monteiro, às 19h, na quinta-feira. Já na sexta-feira, na praça da Poesia, situada na Casa dos Braga, acontece a terceira apresentação a partir das 19h.

De acordo com o idealizador das oficinas, o diretor e coreógrafo Bruno Silva, que planejou o projeto em nome da Livre Cia de Dança, a mostra seguirá duas linhas de dança. A primeira com o ballet clássico e o néo-clássico, onde os alunos mais velhos das oficinas encaram não só a dança, mas a dramaturgia em dança, encenando uma história com personagens distintos e com características únicas. “Eles contarão a história de Luna, a Filha da Lua, em sua aventura para encontrar sua mãe vítima de rapto”, explica Bruno.

A segunda parte é pautada no Brasil de 2019. Durante as oficinas, todos os registros feitos e coreografias criadas se transformaram num imenso documentário ao vivo, intercalando dança contemporânea, música, imagens, reflexão e muita emoção. Bruno destaca que os dois espetáculos montados só puderam ser criados através das oficinas.

Continua depois da publicidade

“Foi um processo engrandecedor, com aulas teóricas sobre a arte, a dança e a música. Aulas teóricas sobre ecologia, história, sociologia… As crianças aprenderam muito mais do que só dançar, aprenderam como, quando e por que dançar. Através das aulas práticas em dança contemporânea, conseguiram dar vida às suas ideias sobre a realidade que as cercam. Foi interessante ver a demanda diferente de cada criança, de acordo com o bairro onde vive”, destaca o coreógrafo.

As oficinas chegaram ao seu encerramento com um total de 25 alunos inscritos e todos participando da mostra cultural. O idealizar comemora o balanço positivo e ressalta que a ideia principal da Ação Cultural Espaços Inventados é a transformação social através da arte, cultura e do conhecimento. As oficinas foram acompanhadas pelos pais e responsáveis, que em algumas atividades eram convidados a participar.

“Tivemos um número de alunos flutuante no começo, o que é natural em oficinas sobre o fazer artístico, pois as pessoas ainda tem dificuldade de assimilar que a arte é para todos e não se sentem parte da possibilidade de criar arte, de fazer parte da cultura. Cultura esta que não pertenceria a ninguém mais além delas mesmas. Mas, no final podemos contar com esse corpo de 25 alunos, e o mais importante: todos participando das mostras”, completa.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Bruno Silva conta, ainda, que todo o processo foi registrado em forma de entrevistas, depoimentos, fotografias, transmissões ao vivo, para que tudo pudesse ser transmitido através das redes sociais para toda a população, aumentando o alcance real do projeto a uma quantidade sem precedentes de pessoas. Em torno de 10 mil pessoas acessaram o conteúdo online do projeto nos últimos quatro meses.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].