Economia

IGP-DI de novembro fica em 0,85% ante 0,55% em outubro, revela FGV

COMPARTILHE
19
Advertisement
Advertisement

O Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) registrou alta de 0,85% em novembro, após um avanço de 0,55% em outubro, divulgou nesta segunda-feira, 9, a Fundação Getulio Vargas (FGV). O resultado do indicador ficou dentro do intervalo das previsões do mercado financeiro, que estimavam uma alta entre 0,30% e 0,96%, com mediana positiva de 0,76%, de acordo com as instituições ouvidas pelo Projeções Broadcast. Com o resultado, o IGP-DI acumulou uma elevação de 5,85% no ano. A taxa acumulada em 12 meses ficou em 5,38%.

China vai conceder isenção temporária de tarifas a mais produtos dos EUA

O Conselho Estatal da China, que equivale ao gabinete do país, divulgou nesta terça-feira...

Petrobras notifica sindicatos da decisão do TST e pede que funcionários retornem

A Petrobras afirmou ter notificado as entidades sindicais da decisão do Tribunal Superior do...

Liquidez baixa e Focus conduzem taxas curtas às mínimas históricas

Os juros futuros encerraram a sessão desta segunda-feira em direções opostas, em um dia...

A FGV informou ainda os resultados dos três indicadores que compõem o IGP-DI. O IPA-DI, que representa o atacado, teve elevação de 1,11% em novembro ante uma alta de 0,84% em outubro. O IPC-DI, que apura a evolução de preços no varejo, avançou 0,49% em novembro, após ter caído 0,09% em outubro. Já o INCC-DI, que mensura o impacto de preços na construção, subiu 0,04% em novembro, depois da alta de 0,18% em outubro.

O período de coleta de preços para o índice de novembro foi do dia 1º ao dia 30 do mês.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

IPAs

Medidos pelo IPA Agrícola, os preços dos produtos agropecuários no atacado subiram 4,50% em novembro, após a alta de 1,53% registrada em outubro. Já os produtos industriais encolheram 0,01% no atacado em novembro ante elevação de 0,62% em outubro.

Dentro do Índice de Preços por Atacado segundo Estágios de Processamento (IPA-EP), que permite visualizar a transmissão de preços ao longo da cadeia produtiva, os preços dos bens finais tiveram aumento de 1,74% em novembro ante uma alta de 0,40% em outubro.

Os preços dos bens intermediários caíram 0,20% em novembro, depois de avançarem 1,30% em outubro. Os preços das matérias-primas brutas registraram aumento de 1,90% em novembro, depois da alta de 0,82% em outubro.

Vinicius Neder
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement