Economia

Oxford Economics eleva previsão de crescimento do PIB do Brasil em 2020 para 2%

COMPARTILHE
19
Advertisement
Advertisement

A consultoria inglesa Oxford Economics melhorou as projeções de crescimento do Brasil. Para este ano, a estimativa de alta do Produto Interno Bruto (PIB) foi elevada de 0,8% para 1,1%. A de 2020 subiu de 1,7% para 2%. Os economistas da casa avaliam que as recentes tarifas sobre o aço e alumínio brasileiro anunciadas pelo presidente norte-americano Donald Trump não devem atrapalhar a recuperação da atividade, que vem ganhando fôlego.

Continua depois da publicidade

A decisão de Trump sobre a alta das tarifas nos produtos brasileiros, e também da Argentina, “nos lembra que o presidente americano é imprevisível e as tensões comerciais estão longe de serem resolvidas”, ressalta relatório da Oxford neste sábado. “Dito isto, nossas análises sugerem que o impacto sobre o crescimento do Brasil e da Argentina será insignificante.”

Mesmo com a alta da inflação em novembro, puxada pelos preços da carne, a Oxford Economics prevê novo corte de juros pelo Banco Central na reunião de política monetária da próxima semana, dias 10 e 11. O IPCA permanece bem abaixo da meta de inflação do BC, de 4,25% este ano, observa a consultoria.

Advertisement

A estimativa é que o corte será de 0,50 ponto porcentual, deixando a Selic em 4,5% ao ano. A Oxford espera novo corte de 0,50 ponto em 2020, mas reconhece que essa previsão está ficando “menos provável”, principalmente porque indicadores de atividade estão melhorando.

Continua depois da publicidade

Altamiro Silva Junior
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.