Economia

Governo lança programa da Funasa de saneamento em áreas rurais

COMPARTILHE
18
Advertisement
Advertisement

O presidente da República, Jair Bolsonaro, assinou nesta terça-feira, 3, uma portaria que cria o programa Saneamento Brasil Rural, com o objetivo de ampliar a rede de água e esgoto fora das áreas urbanas. Uma cerimônia foi realizada no Palácio do Planalto com a presença de ministros e do presidente Fundação Nacional de Saúde (Funasa), Ronaldo Nogueira, que será responsável pela ação. Bolsonaro participou do evento, mas não discursou.

Isolamento antes de visitas técnicas adia leilão de plataformas da Petrobras

O leilão de três plataformas da Petrobras marcado para esta quinta, 9, foi transferido...

Bolsas de NY fecham sem direção única, com cautela sobre covid-19 e Nasdaq

Nesta quinta, 9, as bolsas de Nova York fecharam sem sinal único, mas na...

Destoando do pessimismo, juros longos fecham em queda e curtos, de lado

O mercado de juros resistiu ao pessimismo visto nos demais ativos e fechou com...

“O saneamento tem sido privilégio das áreas urbanizadas, as áreas rurais sempre foram esquecidas. Mas isso está mudando”, afirmou o presidente da Funasa, Ronaldo Nogueira. “Nosso foco é fazer em quatro anos o que não foi feito em 40 anos”, disse.

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, lembrou que o Congresso Nacional discute novo marco legal sobre saneamento básico “para permitir que o Brasil possa estender água e esgotamento sanitário a 100 milhões de pessoas”. “A eletricidade chegou antes. Telefone chegou antes. Lamentavelmente água encanada e esgotamento não. Esse é momento importantíssimo”, disse.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

A proposta tem como objetivo universalizar o acesso ao saneamento básico para as populações das áreas rurais brasileiras. Segundo o Executivo, aproximadamente 40 milhões de pessoas serão beneficiadas com ampliação do abastecimento de água, instalações hidrossanitárias (água e esgoto), esgotamento sanitário e manejo de resíduos sólidos.

O governo estima que o programa beneficiará 39,73 milhões de habitantes e investimentos totais em medidas estruturais e estruturantes, totalizando de R$ 218,94 bilhões, distribuídos entre medidas estruturais (R$ 179,53 bilhões) e estruturantes (R$ 39,41 bilhões).

Camila Turtelli e Mateus Vargas
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.