Segurança

PM ambiental apreende 28 pássaros em cativeiro durante operação no Parque Nacional do Caparaó

COMPARTILHE
1718
Advertisement
Advertisement

Nesta quarta (27) e quinta-feira (28) a Polícia Militar Ambiental e ICMBio realizaram a Operação Curupira I, que teve como objetivo fiscalizar as atividades extrativistas e degradadoras na região do entorno do Parque Nacional do Caparaó no lado capixaba.

Polícias do ES e RJ deflagram operação para desmantelar quadrilha especializada em roubos no Caparaó

Na manhã desta quarta-feira (22), foi realizada operação conjunta com policiais civis da Delegacia...

Polícia Civil deflagra operação para apurar homicídios em Ibatiba e Brejetuba

A 8ª Delegacia Regional de Ibatiba cumpriu mandados de busca e apreensão no município...

Casa é invadida enquanto proprietária viaja para o exterior e prejuízo chega a R$ 12 mil em Cachoeiro; assista o vídeo do roubo

Uma moradora do bairro BNH de Baixo, em Cachoeiro de Itapemirim, foi surpreendida ao...

A ação teve foco, nessa primeira etapa, a região de entorno do Parque nos municípios de Ibitirama e Divino de São Lourenço, onde foram aprendidos 28 pássaros da fauna silvestre nativa sem a autorização do órgão ambiental competente.

Os pássaros estavam em cativeiro em condições precárias para sobrevivência. Segundo a PM, O que chamou a atenção foi a quantidade de pássaros da espécie Trinca-ferro, 10 no total e que é de grande incidência na região.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Ainda de acordo com os militares, os infratores capturam esses animais para venderem para traficantes de pássaros do Rio de Janeiro. Também foram apreendidos 17 coleiros e 1 curió.

Os animais foram recolhidos e encaminhados à Unidade de Polícia Judiciária onde posteriormente serão encaminhados para o Iema.

A Polícia Ambiental lembra que a manutenção de pássaros em cativeiro é crime previsto no Art 29, §1º,III, da Lei Federal 9605/98 (Lei de Crimes Ambientais).

Advertisement

Advertisement
Publicidade