Política Regional

Governo sanciona lei do deputado Luciano Machado que institui a Política Estadual de Agricultura de Precisão

COMPARTILHE
83
Advertisement
Advertisement

governadora em exercício Jaqueline Morais (PSB) sancionou nesta quarta-feira o projeto de lei de autoria do deputado estadual Luciano Machado (PV) que institui a Política Estadual de Agricultura de Precisão. O PL 560/2019 havia sido aprovado pelos deputados estaduais por unanimidade, no dia 23 de outubro.

Deputado propõe que Governo do ES flexibilize linhas de crédito para cooperativas ligadas ao Sistema OCB

O deputado estadual Bruno Lamas (PSB) propôs ao governo do Estado que flexibilize linhas...

Legislativo capixaba aprova regras para reabertura de templos religiosos

Foi aprovado nesta quarta-feira (8), em regime de urgência, durante a sessão ordinária virtual...

Em biografia de vida pública, ex-prefeito de Castelo, Piassi, fala sobre seu processo de cassação

O ex-prefeito de Castelo, Luiz Carlos Piassi (MDB), que governou a cidade em três...

O objetivo da lei estadual da Agricultura de Precisão é oferecer maior eficiência na aplicação de recursos e insumos de produção agrícola, diminuindo o desperdício na fase de produção e aumentando a produtividade, lucratividade e garantia a sustentabilidade ambiental.

Destaque para a produção consciente, ampliação da utilização das tecnologias disponíveis para os produtores rurais, especialmente os da Agricultura Familiar e empreendimentos rurais familiares.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Agricultura de Precisão

É um sistema de gerenciamento agrícola com base na variação das culturas plantadas que preza a qualidade do solo. É um conjunto de dados a serem utilizados para elevar a eficiência na produção, possibilitando a aplicação de recursos e insumos com maior precisão, diminuindo desperdício, aumentando a produtividade e consequentemente reduzindo impactos ambientais.

“Novos desafios surgem a cada dia em prol da sustentabilidade. Enfrentamos mudanças climáticas e limitações ambientais que nos obriga a ter sensibilidade, pensar e discutir os rumos da Agricultura. Com responsabilidade socioambiental, esta lei incentiva soluções ambientais de baixo custo, colheitas programáveis, variedades de plantas resistentes à seca, índices de produtividade previsíveis e estoque administráveis e seguros, por exemplo”, explica Luciano.

Advertisement

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.