Espírito Santo

Governadores do Espírito Santo e Minas Gerais se reúnem e cobram melhorias na BR 262

COMPARTILHE
165
Advertisement
Advertisement

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, se reuniu, na manhã desta sexta-feira (22), com o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, em Belo Horizonte. Os dois fizeram o alinhamento das pautas comuns entre os dois estados. O principal ponto do encontro foi a situação da Rodovia BR-262, principal ligação rodoviária entre ES e MG. Eles são unanimes em torno da necessidade de melhorias na via. A reunião aconteceu na residência do governador mineiro.

Sicoob disponibiliza R$ 20 milhões para pessoas prejudicadas pelas chuvas no Sul do ES

Os associados ao Sicoob dos municípios da região Sul do Estado que foram afetados...

Último final de semana para aproveitar a programação de Verão da Unimed no litoral sul

Este é o último fim de semana da programação de verão da Unimed Sul...

Sebrae doa R$ 500 mil em consultorias gratuitas para vítimas das chuvas no ES

O Sebrae/ES se solidariza com os moradores e comerciantes dos municípios fortemente castigados pelas...

Casagrande e Zema mantêm contatos com o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, para tratar da situação da rodovia. No encontro com o colega mineiro, o governador capixaba reforçou a importância de investimentos em logística:

Advertisement
Continua depois da publicidade

“Temos necessidade de investimento em nossas rodovias. Temos duas importantes rodovias que nos ligam a Minas e a BR-262, que vai de Vitória até o Estado do Mato Grosso do Sul, é a mais importante. Uma rodovia fundamental, que liga o Leste ao Oeste do País e que está em situação precária. Sabemos da dificuldade da privatização e temos que cobrar do Governo Federal investimentos públicos enquanto se procura investidores privados.”

O governador capixaba mencionou que a Estrada de Ferro Vitória-Minas, ligação ferroviária entre os dois estados, é o trecho mais eficiente do Brasil. “Temos necessidade de ampliar a ferrovia no nosso Estado até Anchieta, na região sul, e posteriormente até o Rio de Janeiro, o que também interessa a Minas. Queremos ser a porta de saída e entrada dos produtos de Minas para o mundo e do mundo para Minas”, destacou.

Advertisement
Publicidade