Política Nacional

Drª Soraya Manato quer lei mais dura para fake news sobre vacinas

COMPARTILHE
105
Advertisement
Advertisement

Uma das maiores preocupações de todo o mundo, atualmente, é com a disseminação de fake news e a desinformação. Na área da saúde, então, é extremamente perigoso, pois, torna-se problema de saúde pública. Comungando dessa preocupação, a deputada federal Drª Soraya Manato (PSL-ES) protocolou na Câmara dos Deputados um Projeto de Lei que tornará crime a disseminação de informações falsas sobre vacina. O PL 5679/2019 alterará o Código Penal de 1940.

Reconstituição da morte de capitão Adriano na Bahia dura 4 horas

A Polícia da Bahia fez uma reconstituição da operação que resultou na morte de...

Corregedoria pede explicação de procuradores para afastamento de Ricardo Salles

A Corregedoria do Ministério Público Federal pediu explicações a nove dos doze procuradores que...

Verba de gabinete é usada para lucrar na internet

Deputados da base governista e da oposição transformaram a divulgação da atividade na Câmara...

O Projeto prevê a detenção de seis meses a dois anos e multa para quem disseminar informações falsas sobre vacina. Também, prevê uma pena aumentada de um terço, se o agente comete o crime servindo-se de meios de comunicação escrita, de rádio ou de televisão.

“É extremamente preocupante que pessoas, servindo-se dos meios de comunicação de massa ou mesmo das redes sociais, propagem mentiras a respeito das vacinas”, revelou a deputada. Disse também que a fake news vem acarretando mazelas significativas: “Um grande mal foi o retorno do sarampo no Brasil, doença que já havia sido considerada erradicada”, lamentou.

Advertisement
Continua depois da publicidade

No Brasil, a preocupação é tanta que o Ministério da Saúde lançou um programa para evitar a disseminação de fake news por WhatsApp, com um núcleo de monitoramento que atua também em outras redes sociais para identificar a origem de supostas notícias que contenham dados incorretos ou que não tenham evidências científicas.

De acordo com o Ministério da Saúde, 89% das fake news monitoradas estão relacionadas à credibilidade da vacina. “Esses boatos, que colocam em risco a ampla cobertura vacinal do País, afirmam que as vacinas causam autismo e efeitos colaterais graves. São mentiras! O Brasil tem um exitoso Programa de Imunizações com a erradicação de doenças como a poliomielite”, ressaltou Drª Soraya Manato.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.