Política Nacional

Deputada capixaba quer que mulheres vítimas de violência doméstica recebam benefício previdenciário

É o que garante o Projeto de Lei de autoria da deputada federal Drª Soraya Manato

COMPARTILHE
104
Advertisement
Advertisement

Para que as mulheres vítimas de violência doméstica tenham mais proteção por meio do Sistema de Seguridade Social como um todo, incluindo a previdência social e outros benefícios e serviços não previstos na Lei Orgânica da Assistência Social (LOAS), a deputada federal Drª Soraya Manato (PSL-ES) protocolou na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 5678/2019. Esse PL dispõe sobre a concessão de benefício previdenciário à mulher que for obrigada a se afastar do trabalho em razão de situação de violência doméstica.

Mulher de Queiroz via família como 'marionete' de Wassef

Em mensagem interceptada pelo Ministério Público do Rio, a ex-assessora parlamentar Márcia Oliveira de...

TSE discute punir abuso de poder religioso

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) iniciou na semana passada a discussão sobre incluir o...

Mercosul: governo busca desfazer opiniões distorcidas sobre o País, diz Bolsonaro

Em encontro da cúpula do Mercosul, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quinta-feira, 2,...

O Projeto de Lei deverá alterar as Leis 8.213/91 e a 11.340/06 e propõe a concessão do benefício previdenciário por no máximo seis meses, a contar da data do requerimento de afastamento do trabalho.

A deputada explica que atualmente, para as mulheres vítimas de violência doméstica, não resta outra opção a não ser buscar a via judicial para garantir o seu sustento. Lembra também que, recentemente, o Superior Tribunal de Justiça decidiu que, quando uma mulher for segurada do Instituto Nacional de Seguro Social, deve este instituto arcar com a remuneração da mulher, no período de afastamento.

Advertisement
Continua depois da publicidade

“Entretanto, para evitar que essas mulheres tenham que buscar a via judicial para ver seu direito à reposição de renda satisfeito, apresentamos esse Projeto de Lei. Reconhecemos o importante papel da Lei Maria da Penha para assegurar a integridade física e psicológica da mulher vítima de violência doméstica, mas é necessário que haja também a reposição do rendimento quando necessário o afastamento do trabalho”, alertou Drª Soraya Manato.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.