Esporte Nacional

Nadal mostra otimismo para disputar o ATP Finals, mas não garante estar 100%

COMPARTILHE
14

O espanhol Rafael Nadal corre contra o tempo para estar preparado para disputar o ATP Finals, competição em Londres que começará neste domingo e reunirá os oito melhores tenistas da temporada. Tentando se recuperar de uma lesão abdominal sofrida antes de sua semifinal no Masters 1000 de Paris, no sábado passado, que o impediu de jogar, o atual líder do ranking afirmou nesta sexta-feira que a questão física é a prioridade no momento.

Campeões mundiais sub-17, Kaio Jorge e Sandry esperam ter mais chances no Santos

O volante Sandry e o atacante Kaio Jorge voltaram com moral ao dia a...

Tottenham confirma contratação do português José Mourinho como treinador até 2023

O Tottenham não ficou um dia sem um treinador. Pouco mais de 12 horas...

'Tenho de matar dois leões e um urso por dia', diz único técnico negro da Série B

Dos 40 técnicos da elite do futebol brasileiro, considerando as Séries A e B,...

“Pessoalmente, terminar o ano como o número 1 do mundo não é um dos meus objetivos. Estou muito feliz por estar aqui em Londres agora e a meta é jogar o torneio inteiro sem dor. Tive um momento assustador com meu abdome”, afirmou Nadal, que não garantiu estar 100% fisicamente para a disputa do torneio. “Estou levando dia pós dia após Paris. Preciso ver como vão as coisas, ontem (quinta-feira) comecei a sacar bem devagar. Meu objetivo é estar preparado para segunda-feira com os protocolos que o médico me deu”.

Nadal tem sua estreia marcado contra o alemão Alexander Zverev – o russo Daniil Medvedev e o grego Stefanos Tsitsipas completam o Grupo Andre Agassi. O ATP Finals será aberto neste domingo, no Grupo Bjorg Borg, com o sérvio Novak Djokovic encarando o italiano Mateo Berretini e o suíço Roger Federer pegando o austríaco Dominic Thiem.

Continua depois da publicidade

Treinador de Nadal, o espanhol Carlos Moya comentou sobre a situação do tenista que sofreu com problemas no abdome. “Estamos dando passos em uma boa direção, o treino foi bom mas temos de ir com cautela. Foi o primeiro dia em que sacou desde Paris e fez com pouca velocidade. Estamos muito cautelosos com estas coisas”, disse Moya.

“Vamos trabalhar dia após dia sabendo que temos tempo pela frente. Em teoria, a sua evolução vai correr muito bem. Tudo indica que vai estar preparado para competir na segunda-feira”, garantiu o treinador.

O histórico de Nadal na competição não é dos melhores, acumulando 16 vitórias e 13 derrotas em oito participações. O espanhol ainda busca o seu primeiro título no evento, tendo disputado apenas duas finais: foi vice em 2013, superado por Djokovic, e em 2010, derrotado por Federer.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade