Geral

Saiba como consumir peixes e frutos do mar com segurança mesmo com óleo nas praias

COMPARTILHE
63
Advertisement
Advertisement

Pelo menos 254 localidades, em 92 municípios de nove estados brasileiros, foram atingidas pelas manchas de petróleo nas praias, conforme aponta o balanço mais recente do governo, divulgado na última segunda-feira (28). O fenômeno tem impactado cidades litorâneas e afetado a vida de animais marinhos.

China: total de mortes por coronavírus sobe para 2.004

A Comissão Nacional de Saúde da China informou nesta terça-feira que o número de...

Procuradoria diz não a projeto de lei que acaba com DNA da munição da polícia

O Ministério Público Federal vai encaminhar ao Senado Federal uma nota técnica contra trecho...

Aglomerações no carnaval elevam risco de disseminação de sarampo

O carnaval pode agravar a disseminação do sarampo, especialmente nas cidades onde há maior...

As preocupações ambientais chegaram à mesa dos brasileiros e muitos estão temerosos em consumir frutos do mar. No entanto, empresas do setor afirmam que há formas seguras de manter o consumo destes produtos. Umas delas é optando por pescados com o S.I.F, selo do sistema de controle do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil, que atesta a qualidade na produção de alimentos de origem animal.

Advertisement
Continua depois da publicidade

A nutricionista e chefe de cozinha Márcia Farias também pede cautela na hora do consumo de peixes e derivados. “São muitas informações que estão sendo passadas. Por isso, é importante evitar os produtos locais e que não tenham procedência. É necessário comprar em lojas que tenham o S.I.F, que traz uma garantia, tanto a nível nacional como internacional”, alerta.

De acordo com Tércio Farias, fundador da Villa Pescados, empresa localizada no Mercado do Rio Vermelho (Ceasinha), em Salvador, alguns produtos locais podem ter tido contato com o óleo e, por isso, devem ser evitados. “Nossos produtos vêm do Amapá, são congelados e possuem o selo de inspeção federal. Com isso, temos uma garantia e uma seguridade para os nossos clientes. Sabemos da procedência do que vendemos”, afirma.

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

Advertisement

Advertisement