Segurança

PC fecha farmácia clandestina em Mimoso do Sul; remédios eram desviados de unidade básica em Itapemirim

COMPARTILHE
5127
Advertisement
Advertisement

A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Mimoso do Sul, fechou nesta quarta-feira (9), uma farmácia clandestina no município. A operação foi coordenada pelo delegado Rômulo Carvalho Neto, com apoio da Vigilância Sanitária de Mimoso do Sul e do Conselho Regional de Farmácia.

Homem é preso em Guaçuí após ameaçar ex-mulher com garrucha

Um homem foi preso suspeito de ameaçar a ex-mulher com uma arma de fogo....

Homem é detido com drogas, arma e anabolizantes no bairro União, em Cachoeiro de Itapemirim

Um homem foi detido após ser abordado por policiais militares na madrugada deste sábado...

Mais de 500 gaiolas são destruídas pela Polícia Militar Ambiental no Sul do ES

A Polícia Militar Ambiental que atua na região do Caparaó, realizou na manhã desta...

O estabelecimento funcionava em São José das Torres, distrito de Mimoso do Sul. O proprietário W.F.O, de 38 anos, foi preso no local.

De acordo com Neto, a farmácia não tinha alvará de funcionamento, nem sanitário, nem farmacêutico. “Foi encontrado no local, medicamentos vencidos e expostos à venda, psicotrópicos e medicamentos de venda proibida, por serem comercializados apenas com o setor público, nesse caso tendo sido apurado que haviam sido desviados de uma farmácia básica, que fica ao lado do Hospital Menino Jesus, e pertence à Prefeitura de Itapemirim”, contou.

Advertisement
Continua depois da publicidade

O delegado informou que o suspeito também será investigado por falsificação de documentos, tendo em vista que falsificou um alvará sanitário da Vigilância Sanitária de Mimoso do Sul/ES, expedido para uma farmácia que era de seu irmão e funcionava no local da operação de hoje, com o fim de comprar medicamentos e abrir uma outra farmácia irregular na localidade de Gomes, em Itapemirim.

W.F.O foi autuado pelo crime de tráfico de drogas, crime contra as relações de consumo e exercício irregular da profissão de farmacêutico. Ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória Cachoeiro de Itapemirim (CDP-CI) e também será investigado por peculato por ter desviado medicamentos da farmácia pública em conjunto com seu irmão, o qual segundo W.F.O, é farmacêutico da unidade e o auxiliou na subtração dos medicamentos.

 

Advertisement

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.