Política Nacional

Carlos Bolsonaro e Major Olimpio trocam insultos nas redes sociais

COMPARTILHE
33
Advertisement
Advertisement

Um dia após a Conferência de Ação Política Conservadora (CPAC) ter destacado a necessidade de unidade da direita, que vive disputas internas um ano após a eleição de Jair Bolsonaro, apoiadores do presidente discutiram entre si nas redes sociais. Neste domingo, 13, o senador Major Olimpio, líder do PSL no Senado, e o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), trocaram mensagens críticas via Twitter.

Serviço de Imigração diz que brasileiros deportados foram algemados conforme lei

Após brasileiros deportados dos Estados Unidos terem reclamado de viajar algemados de volta ao...

Defesa de Trump diz que relação com Ucrânia era de interesse nacional

A defesa do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que a relação do...

Prefeito de SP Bruno Covas recebe alta médica; boletim indica "bom estado geral"

O prefeito Bruno Covas (PSDB) recebeu alta médica na manhã deste sábado do Hospital...

As rusgas começaram quando Carlos escreveu, mais cedo, que o Major era um “bobo da corte” que “diz absurdos”. “Conheço sua laia, canalha”, afirmou o vereador, sugerindo que Major Olimpio seria ingrato por ter apoiado Márcio França (PSB-SP) na corrida para o governo de São Paulo e posteriormente ter procurado o governador João Doria (PSDB-SP), que venceu a disputa.

Major Olimpio, por sua vez, declarou que o Carlos Bolsonaro ofende quem deseja ajudar o presidente Bolsonaro. “Vá ser vereador no Rio de Janeiro que sua ausência ajudará muito o Brasil”, afirmou, também em sua conta oficial no Twitter. “Não vou permitir molecagem comigo e assistir calado os ‘príncipes’ prejudicando o governo do pai”, completou, classificando as postagens de Carlos como “baixaria” e “desespero”.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

“Sou Senador graças ao presidente Bolsonaro, apoio-o e continuarei apoiando, mas não vou permitir molecagem comigo e assistir calado os ‘príncipes’ prejudicando o governo do pai! ‘Não se opor ao erro é aprová-lo, não defender a verdade é negá-la’. São Tomás de Aquino”, respondeu Olimpio.

Carta

A carta em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, divulgada na última quarta-feira, 9, por membros do PSL, aprofundou as disputas internas do partido. Neste domingo, os deputados federais Filipe Barros (PSL-PR) e Bia Kicis (PSL-DF) divulgaram vídeo no qual chamam Joice Hasselmann (PSL-SP) de desinformada, com uma fala repleta de “artifícios utilizados pela esquerda”.

A presença de Bia Kicis e Filipe Barros nas redes sociais é uma resposta à ação de Joice Hasselmann (PSL-SP) que, neste sábado, também em manifestação por meio do Twitter, chamou a carta dos parlamentares do PSL de “coisa idiota”. “A cartinha foi feita por um grupelho que se juntou e sequer comunicou o partido como um todo. Foi uma malandragem, uma armadilha”, declarou a parlamentar, que também é líder do governo no Congresso Nacional. Joice não está entre os signatários do documento.

Para Filipe Barros e Bis Kicis, “pessoas de má-fé estão nos atacando, como se nós quiséssemos dividir o partido, o que não é verdade”. “Se tem alguém que está trabalhando pela união somos nós, e não pessoas que estão fazendo alarde nas redes sociais e por baixo dos panos querem outras coisas”, completou Filipe Barros.

Joice Hasselmann busca apoio para ser a candidata do PSL à prefeitura de São Paulo nas eleições de 2020, mas tem enfrentado resistências. Em entrevista exclusiva ao Estadão/Broadcast, na semana passada, a deputada afirmou que, se for não for indicada pelo partido, tem o salvo-conduto de outras siglas para disputar o pleito.

Filipe disse, no vídeo, que nem ele nem Bia Kicis têm interesse de mudar de partido, mas, sim, “corrigir os rumos” tomados pela sigla. “Nós tivemos que nos manifestar – depois de uma reunião com o presidente – que estamos com o presidente Bolsonaro. Isso não quer dizer que estamos contra o PSL, nem atacando alguém do PSL”, declarou Bia Kicis.

Eduardo Gayer
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Publicidade