Política Nacional

Bolsonaro reitera que governo já bateu meta estipulada para privatizações em 2019

COMPARTILHE
18
Advertisement
Advertisement

O presidente Jair Bolsonaro reiterou no Twitter, neste domingo, 13, que a meta estipulada para privatizações em 2019 já foi superada. A meta é de US$ 20 bilhões, mas o presidente não informou qual é a parcial até o momento.

PGR vai se reunir com defesa de Joesley e Wesley para 'repactuação de acordo'

Araújo informou ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, que vai se reunir...

Aproximação entre Datena e Covas isola Bolsonaro e fortalece Doria

A aproximação entre o prefeito Bruno Covas (PSDB) e o apresentador José Luiz Datena,...

Cid Gomes teve lesão pulmonar, toma antibióticos e não há previsão de alta

Boletim médico divulgado pelo Hospital Monte Klinikum, de Fortaleza, nesta sexta-feira, 21, afirma que...

Ao enaltecer esta manhã vários “pontos positivos” da sua gestão, disse que o governo tem trabalhado no impedimento de loteamentos políticos, qualificação de serviços, recursos obtidos sendo aplicados onde realmente necessitam, além de, segundo ele, com muito sacrifício, ‘tapar rombos monstruosos. Seguimos!’

O mandatário ainda citou como positivo o novo marco das telecomunicações, sancionado no início deste mês. A medida, explica, deve dar mais ampliação do acesso à internet para a população. “Ou seja, informação chegando mesmo em locais onde o investimento em banda larga é considerado pouco rentável pelas empresas: os rincões do Brasil”, afirmou.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

Dentre as iniciativas do seu governo mencionou também a que dobrará o limite para compras em free shops, de US$ 500 para US$ 1 mil em produtos nos aeroportos. O mandatário disse ainda que a cota de compra de itens permitida no Paraguai também vai mudar. A ampliação será de US$ 300 para US$ 500 o valor máximo por pessoa que cruza a fronteira.

Atividade

Num sinal que considera reaquecimento da economia, Bolsonaro deu como exemplo o Índice ABCR, calculado pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) e pela Tendências Consultoria Integrada. Em setembro, escreveu, o dado apontou alta de 3,2% no fluxo de rodovias concedidas – “corredores importantes” – na comparação com mesmo período de 2018. No acumulado do ano, teve alta de 3.7%. “Indicativo de crescimento na circulação de bens e pessoas. Sinal de economia reaquecendo”, disse.

Para Bolsonaro, mais um indício de melhora do País pode ser corroborado pelo ranking global de competitividade, no qual o Brasil subiu de posição. Conforme ele, são indicativos de confiabilidade do investidor. “Se todos fizermos o dever de casa, teremos muitos mais para crescer”, previu.

Maria Regina Silva
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement