Esporte Nacional

Goleiro Muriel brilha e Fluminense supera o Bahia no Maracanã

COMPARTILHE
15

Com uma atuação irrepreensível do goleiro Muriel, eficiência no ataque e um pouco de sorte, o Fluminense derrotou o Bahia por 2 a 0 na noite deste sábado, no Maracanã, em duelo válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, e abriu uma distância considerável para a zona de rebaixamento.

Com gol de Cristiano Ronaldo, Juventus vence e assegura liderança do Italiano

A Juventus sustentou a liderança do Campeonato Italiano por mais uma rodada. Neste sábado,...

Na Bélgica, Murray avança à primeira final desde cirurgia no quadril

Hoje apenas o número 243 do mundo, o britânico Andy Murray jogará a sua...

Bencic vai à decisão em Moscou e leva última vaga no WTA Finals

A suíça Belinda Bencic conquistou neste sábado a última vaga no WTA Finals, evento...

Agora há cinco jogos sem perder, quatro deles sob o comando do técnico Marcão, efetivado no cargo nesta semana, o Fluminense foi aos 29 pontos e abriu seis pontos de vantagem para o Ceará, que, no momento, é o primeiro time dentro da zona da degola.

O Bahia, por sua vez, passa por uma período de oscilação que o fez perder força na briga pelo G6. No momento, o time de Roger Machado, que saiu de campo sem vencer nos últimos três jogos, é o oitavo, com 38 pontos, e desperdiçou a oportunidade de ao menos dormir entre os cinco primeiros colocados.

Continua depois da publicidade

Os únicos negros entre os 20 treinadores da Série A do Brasileiro, Roger e Marcão usaram durante o jogo camisas contra o racismo com a frase “Chega de Preconceito” estampada nas costas. Os clubes aderiram à campanha do Observatório da Discriminação Racial no Futebol, que denuncia o preconceito que no esporte e procura lutar contra ele por meio da conscientização dos torcedores e outros tipos de ações. A ação foi combinada durante a semana pelas redes sociais.

Em outra ação social, o Fluminense realizou um gesto bonito no Dia das Crianças ao levar ao Maracanã crianças do Instituto Fair Play, de Maricá e da Cidade de Deus, para assistirem à partida.

O JOGO – A primeira etapa foi dominada pelo time carioca e os gols saíram naturalmente, com Nenê, que abriu o placar de pênalti – João Pedro derrubou Yony González na área – e Daniel, que ampliou aproveitando rebote de cabeça da conclusão de João Pedro que explodiu no travessão. No entanto, na etapa final, o Flu teve de recorrer a Muriel, que teve uma exibição praticamente perfeita, fazendo ao menos três defesas difíceis para salvar a equipe.

Quando o arqueiro não brilhou, o Bahia falhou e perdeu gols incríveis. O principal deles com Élber, no primeiro minuto de jogo. No lance, o atacante da equipe baiana recebeu livre e, completamente sozinho dentro da pequena área, conseguiu, de forma inacreditável, chutar por cima do gol. Aquela chance desperdiçada foi um indício de que a noite não seria feliz para os baianos. De fato, o tricolor que comemorou foi o carioca.

E Muriel contribuiu muito para isso. Depois que fez seus dois gols no primeiro tempo, o time de Marcão recuou e viu os visitantes crescerem na partida e empilharem oportunidades desperdiçadas. Primeiro, Gilberto, o do Flu, salvou em cima da linha chute de Lucca.

Depois, Muriel defendeu os arremates de Élber, João Pedro e Gilberto. No final, o Fluminense conseguiu melhorou a marcação, conseguiu reduzir as investidas do adversário e administrou a vantagem construída nos primeiros 45 minutos.

Na próxima rodada, a 26ª do Campeonato Brasileiro, o Bahia encara o Grêmio na quarta-feira, às 19h15, em Porto Alegre, e o Fluminense faz outro jogo no Maracanã. O adversário desta vez será o Athletico-PR na quinta-feira, às 21 horas.

FICHA TÉCNICA:

FLUMINENSE 2 x 0 BAHIA

FLUMINENSE – Muriel; Gilberto, Nino, Digão (Frazan) e Orinho; Airton, Daniel (Dodi) e Nenê; Wellington Nem (Guilherme), Yony González e João Pedro. Técnico: Marcão.

BAHIA – Douglas; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Giovanni; Gregore, Ronaldo (Arthur Caíke) e Flávio; Guerra (Lucca), Élber (Rogério) e Gilberto. Técnico: Roger Machado.

GOLS – Nenê (pênalti), aos 19, e Daniel, aos 44 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO – Heber Roberto Lopes (SC).

CARTÃO AMARELO – João Pedro (Bahia).

RENDA – R$ 410.305,00.

PÚBLICO – 16.880 pagantes (17.637 no total).

LOCAL – Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ).

Ricardo Magatti, especial para a AE
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade