Geral

Entidades repudiam ataques de ministro da Educação a repórter do 'Estado'

COMPARTILHE
21
Advertisement
Advertisement

Três entidades de jornalistas publicaram nota de repúdio conjunta na quarta-feira, 9, contra os ataques que o ministro da Educação tem direcionado à repórter Isabela Palhares, do jornal O Estado de S. Paulo. O texto ressalta que Abraham Weintraub tenta intimidar e “desqualificar” a jornalista em publicações nas redes sociais.

Brasil registra 904 mortes por coronavírus em 24h; total vai a 35.930 óbitos

O Brasil contabilizou 904 novas mortes causadas pela covid-19 nas últimas 24 horas, elevando...

Maia critica manipulação de dados da pandemia pelo Ministério da Saúde

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cobrou do governo federal o...

Dados sobre Brasil chegam a ficar fora do ar do site da Johns Hopkins

Informações sobre o Brasil deixaram de aparecer no site da Universidade Johns Hopkins, referência...

A Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), a Associação de Jornalistas de Educação (Jeduca) e a organização Jornalistas Contra o Assédio apontam que Isabela tem recebido “mensagens agressivas e ofensas misóginas” desde a primeira postagem do ministro, que faz menção à matéria “Ministro entrega ônibus escolares comprados na gestão anterior e diz fazer ‘muito com pouco'”, publicada na segunda-feira, 7.

“Ao identificá-la diretamente, deu instrumentos para que seus simpatizantes encontrassem seus perfis em redes sociais e a assediassem”, diz a nota. “Na tentativa de desqualificar a repórter, Abraham Weintraub escreveu entre aspas sua atividade (‘jornalista’ e ‘jornalismo’), colocando em dúvida seu profissionalismo. O ministro tem direito de não gostar de uma reportagem e de criticar o autor ou a autora. No caso em questão, porém, não se trata de crítica, mas de ataque e tentativa de intimidação em uma plataforma pública.”

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

Weintraub postou textos em uma rede social sobre o assunto na segunda, 7, e nesta quinta-feira, 9, afirmando que Isabela faz “péssimo jornalismo”.

“A Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), a Jeduca (Associação de Jornalistas de Educação) e a organização Jornalistas Contra o Assédio manifestam solidariedade a Isabela Palhares e repudiam a ironia feita pelo ministro Abraham Weintraub. Ataques pessoais a jornalistas e tentativas de desqualificar o trabalho da imprensa são expedientes antidemocráticos e agridem o direito à informação de toda a sociedade”, completa a nota das entidades.

Até o fechamento deste texto, a reportagem não havia obtido um posicionamento do ministro.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.