Geral

Venezuela nega responsabilidade por óleo que atinge praias do Brasil

COMPARTILHE
17

O governo de Nicolás Maduro negou nesta quinta-feira, 10, que a Venezuela tenha relação com o óleo encontrado em ao menos 139 praias do Nordeste brasileiro. O ministro do Meio Ambiente do Brasil, Ricardo Salles, chegou a levantar suspeitas sobre um “navio estrangeiro”, enquanto o presidente Jair Bolsonaro declarou ter “quase certeza” que o petróleo tem origem em um “ato criminoso”.

Incêndio em boate do Rio pode ter começado em depóstio de descartáveis

O incêndio que deixou três mortos na uisqueria Quatro por Quatro, no centro do...

Bandidos armados invadem terminal de cargas da Latam em aeroporto no Rio

Dois dias após um assalto causar caos e terminar em morte no terminal de...

Receita Federal envia cartas a cerca de 330 mil contribuintes

/com informações Agência Brasil   A Receita Federal informou hoje (18) que cerca de 330 mil...

Em comunicado à imprensa, a estatal Petróleos de Venezuela S. A. (PDVSA) declarou “rechaçar categoricamente” as suspeitas, que chamou que “infundadas”. “Não existe evidência alguma de derrame de óleo cru dos campos petroleiros da Venezuela que pudessem haver gerado danos no ecossistema marinho do País vizinho”, diz o texto.

A estatal ressalta não ter recebido relato de clientes ou filiais sobre uma possível desagregação ou derrame nas proximidades da costa do Brasil. Ela aponta, ainda, que as instalações de petróleo do País ficam a cerca de 6.650 quilômetros do litoral brasileiro.

Continua depois da publicidade

O comunicado também reitera o “compromisso” ambiental do governo venezuelano e condena o que chama de “afirmações tendenciosas que pretendem aprofundar as ações unilaterais de agressão e bloqueio” ao país.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade