Espírito Santo

Terceira Ponte: Justiça manda soltar jovem que participou de racha que matou casal de Cachoeiro

COMPARTILHE
1710
Advertisement

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu Habeas Corpus a Oswaldo Venturini Neto, condutor do veículo Etios envolvido em um racha na Terceira Ponte, no dia 22 de maio desse ano. O acidente matou o casal de namorados Kelvin Gonçalves dos Santos e Brunielly Nascimento Felippe, que seguia em uma motocicleta com destino a Serra

Continua depois da publicidade

A decisão é do Ministro Sebastião Reis Júnior e foi divulgada nesta terça-feira (24) pelo advogado Ludgero Liberato. Ele informou que o seu cliente ficará com restrições quanto aos horários em que pode permanecer na rua e proibição de dirigir. 

MPES

Em junho, o Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio da Promotoria de Justiça de Vitória, denunciou os dois motoristas envolvidos no racha. O advogado Ivomar Rodrigues Gomes Junior, de 34 anos, e o estudante de Engenharia Oswaldo Venturini Neto, 22, foram detidos em flagrante no dia do crime e se recusaram a fazer o teste do bafômetro. Eles foram levados ao hospital e, após alta médica, encaminhados para a Delegacia Regional de Vitória.

Brunielly e Kelvin seguiam para casa, na Serra, quando foram atingidos pelos acusados
Continua depois da publicidade

De acordo com a denúncia, os acusados, após ingerirem bebida alcoólica, assumiram a direção de seus respectivos carros e participaram de uma competição automobilística não autorizada, popularmente conhecida como “racha”, trafegando em velocidade muito superior à permitida e conduzindo os veículos de forma irresponsável.

“Os motoristas assumiram o risco de produzir o resultado lesivo, cometendo crime doloso contra a vida, além de expor a perigo um número indeterminado de pessoas”, diz a denúncia do MPES.

Veja a denúncia na íntegra

Advertisement

Relembre o caso

Continua depois da publicidade

Brunielly Oliveira, 17 anos, e Kelvin Gonçalves dos Santos, 23, eram de Cachoeiro e moravam na Grande Vitória. Eles retornavam da casa da mãe de Kelvin, em Vila Velha, para a Serra, na madrugada do dia 22 de maio, quando foram atingidos pelos carros.

A jovem estava havia cerca de um mês na Serra morando com o namorado que já morava já há algum tempo na Grande Vitória. O casal havia reatado o relacionamento há pouco tempo. Os corpos dos jovens foram sepultados em Cachoeiro

 

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: (28) 3521-7726, [email protected].