Educação

Primeira graduada em Relações Públicas com Down do Brasil afirma que nunca pensou em desistir

O objetivo de Luísa Camargos vai além do âmbito profissional que a graduação lhe proporcionou

COMPARTILHE
185
Advertisement

Quem soube aproveitar bem os estudos foi a mineira Luísa Camargos, 25 anos, que não deixou as limitações do dia a dia virarem barreira na sua vida. Ela foi além e tornou-se a primeira pessoa com síndrome de Down a formar-se em Relações Públicas no Brasil, conforme atesta o Conselho Regional de Profissionais de Relações Públicas de Minas Gerais.

Transmissão de aulas pela TV para alunos da rede estadual não chega a partes do interior do ES

Pais e mães estão questionando, nas redes sociais, sobre a transmissão, pela TV, das...

Cerca de 240 mil alunos da rede estadual de ensino do ES terão aulas pela TV e pela internet

Quase um mês após o fechamento das escolas do Espírito Santo para impedir o...

Mais de 20 mil estudantes voltam às aulas em Cachoeiro de Itapemirim nesta segunda (10)

Após adiamento por conta da enchente do último dia 25, os estudantes da rede...

Em junho deste ano, Luísa concluiu os estudos e defendeu o Trabalho de Conclusão (TCC) “Comunicação nas Organizações”, que abordou a comunicação interna e externa nas organizações do 3º setor. “Nunca pensei em desistir. Sempre batalhei e minha família foi meu porto seguro”, conta a mineira, alegre, ao relembrar os momentos difíceis na rotina que vivenciou para conciliar terapias e faculdade, atividades que ela fazia nos três turnos do dia.

Advertisement
Continua depois da publicidade

O incentivo à educação é capaz de fazer a diferença na vida das pessoas e, somado à determinação é, então, uma poderosa ferramenta transformadora. “A Luísa quer abrir portas. A missão dela aqui na Terra é muito bonita. Ela veio com Down pra se superar e incentivar outras pessoas”, relata, emocionada, a irmã mais velha, Alice Carmagos.

Apesar de ainda não estar empregada formalmente na área, o objetivo de Luísa vai além do âmbito profissional que a graduação lhe proporcionou. Atualmente ela dá palestras e conta com a sua superação para estimular outras famílias a acreditarem nas pessoas com síndrome de Down.  Luísa está determinada a incentivar outras pessoas com deficiências a lutar pelos seus sonhos. Para isso, ela usa o seu perfil no Instagram @lusrcamargos como espaço de motivação.

A superação de Luísa também vai ser contada por meio de um minidocumentário que está em produção em Minas Gerais. O material deve ser disponibilizado em outubro deste ano, na internet e nas redes sociais. “É um documentário curto, mas emocionante. Ficou lindo! Quanto mais pessoas assistirem é melhor para a visibilidade da doença e para inspirar outras pessoas”, afirma, orgulhosa, a irmã Alice.

O trailer do mini documentário pode ser visto aqui: https://www.instagram.com/p/B1tthPiHqDV/

Advertisement

Fonte: Agência Educa Mais Brasil

 

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.