Cidades

Estudantes da rede municipal de Cachoeiro aprenderão Língua Brasileira de Sinais

COMPARTILHE
502

Nesta quarta-feira (18), a Secretaria Municipal de Educação (Seme) de Cachoeiro iniciará o projeto-piloto “Libras Kids”, um curso sobre Língua Brasileira de Sinais voltado aos estudantes de rede pública municipal de ensino. A primeira escola a participar da atividade será a “Jenny Guárdia”, que receberá as aulas até novembro deste ano.

Assista a edição deste sábado (19) do programa “Top Show” pelo AQUINOTICIAS.COM

O programa “Top Show”, do apresentador Parraro Scherrer, deste sábado (19) está no ar....

Novo Código Sanitário de Cachoeiro entra em vigor

Cachoeiro de Itapemirim passou a contar, nesta semana, com um novo Código Sanitário. Instituído...

Cachoeiro: Teatro Rubem Braga recebe peça baseada em música de Renato Russo

Neste domingo (20), no Teatro Municipal Rubem Braga, em Cachoeiro de Itapemirim, haverá a...

Os professores da Gerência de Educação Especial (GEE) serão os responsáveis por ministrarem as aulas para as turmas do 5º do ensino fundamental. Aos alunos, será oportunizado aprender sobre o alfabeto datilológico, o reconhecimento por sinais, sinais básicos de saudações, agradecimentos, cores, família, animais, sinais básicos do ambiente escolar e, também, sinais de verbos e sentimentos.

O projeto visa a inclusão no âmbito escolar, ao possibilitar a interação entre os alunos ouvintes e os estudantes surdos, pelo ensino da segunda língua oficial do país, respeitando a Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

Continua depois da publicidade

A secretária de Educação de Cachoeiro, Cristina Lens, acredita que o projeto será um grande passo na rede municipal de educação.

“Será a possibilidade dos estudantes aprenderem, de forma lúdica e criativa, uma segunda língua, fazendo com que as crianças ouvintes tenham maior proximidade com pessoas surdas. Nesse sentido, acreditamos que esta iniciativa evidenciará novos caminhos, pois os estudantes possuem o desejo de aprender para interagir com os surdos, sendo fundamental no processo de inclusão dentro da educação”, salienta, acrescentando que a intenção é expandir o curso para todas as escolas municipais.

A equipe da Gerência de Educação Especial já realizou um trabalho de introdução ao ensino de Libras na escola “Jenny Guardia”, neste mês, devido às movimentações do Setembro Verde. E os primeiros resultados se mostraram promissores com o interesse dos alunos no projeto.

“Eu achei muito legal e fácil. A professora me ensinou a falar ‘oi’, ‘boa tarde’, ‘segredo’, ‘bonito’ e ‘flamengo’. Eu aprendi rápido, muitas coisas em um dia só, mas quero aprender mais”, revela o estudante Nicolas Giuseppe Nicolini Maciel.

Publicidade