Segurança

ES tem mês de agosto com menor número de homicídios desde 1996

COMPARTILHE
Foto: Hélio Filho/Secom
262

Pelo oitavo mês seguido o Espírito Santo apresenta recorde na redução de homicídios dolosos e crimes letais intencionais. Além do acumulado, o mês de agosto ainda foi o melhor dos últimos 23 anos, com registro de 71 casos contra 85 ocorridos em 2018, representado um decréscimo de 16,5% – o que equivale a 14 vidas perdidas a menos. Os dados foram apresentados na reunião de Coordenação Estratégica e Avaliação de Indicadores do Programa Estado Presente em Defesa da Vida, realizada na manhã desta segunda-feira (16), no Palácio da Fonte Grande, em Vitória.

Lavrador é atingido por golpes de punhal na varanda de casa em distrito de Mimoso do Sul

Um lavrador de 51 anos foi atingido por golpes de punhal, na tarde desta...

Três hectares de florestas são queimados em incêndio no Alto da Serra de Alegre

Um incêndio de grandes proporções queimou aproximadamente três hectares de florestas em Alegre. O...

Motorista morre ao cair em ribanceira em rodovia próximo a Brejetuba

Um acidente deixou uma vítima fatal na madrugada deste sábado (19) na Rodovia Antônio...

No total, em todo o Estado, foram registrados este ano (de janeiro a agosto), 657 crimes letais intencionais, dado que engloba homicídios dolosos, latrocínios e lesões corporais seguidas de mortes. No ano passado, no mesmo período, já eram 791 casos. A redução é de 17% e resulta nos melhores índices desde 1996, quando a série histórica foi iniciada.

Continua depois da publicidade

Durante a reunião de trabalho, o governador Renato Casagrande ressaltou o trabalho de coleta e análise de dados para combate à criminalidade no Estado:

“Ao retomar o programa Estado Presente neste mandato, pedi que nos especializássemos em combater a violência contra as mulheres, contra jovens, contra os negros, combatendo a violência diretamente nos grupos de maior vulnerabilidade. E para que o trabalho seja adequado, temos que conhecer os números. A coleta de dados pela Secretaria de Segurança é fundamental para abastecermos o Observatório. Conhecer a violência onde ela acontece, porque acontece e como acontece é fundamental para que nossa política tenha resultado. Temos um caminhar grande pela frente, mas o Estado Presente, da forma que estabelecemos com o pilar da segurança, social e com a integração, vai alcançar cada vez mais resultados”, afirmou.

O secretário de Estado da Segurança Pública e Defesa Social, Roberto Sá, ressaltou a importância do monitoramento frequente dos dados de criminalidades nas Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp) de todo o Espírito Santo, com metodologia e parceira com os outros poderes.

“Cariacica e Aracruz são um exemplo de como esse monitoramento, seguido da tomada de decisão e metodologia, funciona muito bem. No início do ano, esses dois municípios apresentaram dados negativos fora da curva e, com as forças-tarefas locais, integração entre forças policiais, hoje apresentam redução de homicídios e foram estabilizados. Esperamos melhorar essa atuação dia a dia, sob a coordenação do nosso governador”, destacou Sá.

O secretário de Estado de Planejamento, Álvaro Duboc, que atua na secretaria-executiva do Programa, falou sobre os dados apresentados na reunião.

“A análise dos indicadores estratégicos, referente ao mês de agosto, reforça a tendência de redução da criminalidade violenta no Espírito Santo. Pelo oitavo mês consecutivo alcançamos redução em relação a 2018. Em agosto foram registrados 73 homicídios contra 85 em 2018, sendo o melhor resultado de toda série histórica iniciada em 1996. No acumulado do ano registramos uma redução de 128 assassinatos em relação a 2018”, enfatizou Duboc.

Regiões

Das cinco Risps existentes no Estado, quatro apresentam redução, sendo duas delas com os melhores números de toda a série histórica, desde 1996. Na Grande Vitória a redução chega a 19%, com 81 mortes a menos que janeiro a agosto do ano passado, colocando 2019 como o melhor dos últimos 23 anos.

Outro local com resultado importante é a região sul. A redução nos índices de letalidade violenta já chega a 35%, sendo que em 2018 foram 63 assassinatos e esse ano, o número cai para 41 casos. Somente na região Noroeste há um pequeno aumento, com dois casos a mais em relação ao ano de 2018.

Painel

Durante a reunião, o diretor de Integração e Projetos Especiais do Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN), Pablo Lira, apresentou o primeiro painel interativo de indicadores desenvolvido no âmbito do Observatório da Segurança Cidadã. O painel contém dados de ocorrências letais e perfil das vítimas.

Desenvolvido numa parceria entre IJSN, Sesp e Prodest, a nova ferramenta apresenta informações sobre homicídios dolosos, latrocínio (roubo seguido de morte), lesão corporal seguida de morte, mortes em confronto com a polícia e mortes no trânsito. Com formato dinâmico, intuitivo e interativo, é possível filtrar as ocorrências por ano, tipo de incidente, município e quantidade de vítimas. Os dados são apresentados ainda em formatos diferentes, com ranking, mapa, entre outros.

O painel está disponível no site do IJSN, na carteira de produtos do menu Observatório da Segurança Cidadã (www.ijsn.es.gov.br/observatorio-da-seguranca-cidada).

“Esse é mais um diferencial em inovação, tecnologia e base de conhecimentos, importante para a gestão da informação e o monitoramento dos indicadores do Programa Estado Presente. Além disso, é uma ferramenta de transparência, garantindo acesso de forma intuitiva e interativa aos dados para uso geral pela sociedade acadêmica e população capixaba”, destacou Lira

Publicidade