Espírito Santo

Pessoas com deficiência contam com cadastro para facilitar acesso a emprego no ES

COMPARTILHE
295

Com objetivo de facilitar o acesso ao mercado de trabalho dos capixabas com deficiência, o Ministério Público do Trabalho (MPT) lançou o Cadastro Unificado de Dados das Pessoas com Deficiência do Estado do Espírito Santo (Cadef). Trata-se de um banco de dados atualizado e compartilhado.

Tecnologia do QR Code será usada para divulgar os atrativos turístico do ES

Buscando agilidade, inovação e economia, a Secretaria de Estado de Turismo (Setur) inicia o...

Governador Casagrande passa por cirurgia após lesionar dedo da mão

O Governador Renato Casagrande sofreu uma lesão no ligamento colateral ulnar da articulação metacarpo-falangeana...

Governador Casagrande participa de novo encontro do Cosud em Santa Catarina

O governador do Espírito Santo, Renato Casagrande, participou, nesta sexta-feira (18) e sábado (19),...

Iniciado em 2018, o Cadef possui apenas 250 pessoas inscritas, mas já atende 14 empresas.  De acordo com o último Censo divulgado pelo IBGE, 8% da população do Espírito Santo possui alguma deficiência severa. São cegos, surdos, gagos, mudos, cadeirantes, pessoas diagnosticadas com síndrome de down e autismo, por exemplo. Isso representa uma média de 320 mil capixabas. 

Através da lei de inclusão, que determina que as empresas contratem pessoas com deficiência de acordo com o número de funcionários, atualmente, o mercado de trabalho do Espírito Santo oferta uma média de 5 mil vagas de emprego. Desse total, aproximadamente 3 mil vagas foram preenchidas restando 2 mil que ainda estão em aberto, apesar do alto número de pessoas com deficiência no estado.

Continua depois da publicidade

Informação

A falta de informação e de acessibilidade são alguns dos fatores que afastam as pessoas com deficiência das oportunidades de trabalho. Porém, para as empresas, esse também é um problema. Sem preencher as vagas de cotas, elas ficam passíveis de notificações e multas.

As empresas interessadas em ter acesso ao Cadastro devem entrar em contato com o Ministério Público do Trabalho (MPT-ES). Empresas, Ongs, institutos e órgãos públicos que já possuírem cadastros de pessoas com deficiência também podem disponibilizar os dados ao MPT-ES, colaborando para a unificação das informações.

A previsão é que o site do Cadef com o banco de dados atualizado esteja disponível a partir do ano de 2020, possibilitando que, inclusive, o cadastro da pessoa com deficiência seja feito online também.

Reconecta: oportunidade para se cadastrar

A Conferência e Exposição estadual de inclusão e acessibilidade, o Reconecta, será realizada em setembro. Assim como em 2018, no Reconecta terá um estande do Cadef para que as pessoas com deficiência possam se cadastrar no banco de dados unificado.

Grande parte das 250 pessoas incluídas Cadef se cadastrou durante o Reconecta do ano passado. Muitos já estão no mercado de trabalho.

 

Publicidade