Cidades

Cachoeiro cria programa de Parcerias Público-Privadas

COMPARTILHE
82

O prefeito Victor Coelho sancionou nesta segunda-feira (16) a lei n° 7724, que institui o Programa de Parcerias Público-Privadas e Concessões do município de Cachoeiro de Itapemirim. A nova legislação, que apresenta dispositivos para promover e fiscalizar parcerias público-privadas, se aplica à administração pública municipal direta e indireta.

Confira a previsão do tempo em Cachoeiro e região neste domingo (20)

A previsão do tempo para o domingo (20) será de céu parcialmente nublado e...

Assista a edição deste sábado (19) do programa “Top Show” pelo AQUINOTICIAS.COM

O programa “Top Show”, do apresentador Parraro Scherrer, deste sábado (19) está no ar....

Novo Código Sanitário de Cachoeiro entra em vigor

Cachoeiro de Itapemirim passou a contar, nesta semana, com um novo Código Sanitário. Instituído...

De acordo com as regras, os contratos de PPP poderão ser feitos na modalidade concessão patrocinada, em que há repasse adicional de recurso público ao parceiro privado, e concessão administrativa, que envolve a prestação de serviços à própria administração pública de forma indireta.

Todas as atividades que não sejam definidas normativamente como indelegáveis ao setor privado poderão ser objeto das PPPs, incluindo áreas como infraestrutura, ciência e tecnologia, iluminação pública, saneamento, resíduos sólidos, cultura, esporte e lazer, entre outros. O período de vigência das concessões não poderá ser inferior a 5 anos e nem superior a 35 anos.

Continua depois da publicidade

Um Conselho Gestor, formado por representantes de secretarias e órgãos municipais e da Agência Municipal de Regulação dos Serviços Públicos Delegados (Agersa), ficará responsável pelo gerenciamento do programa. A lei também prevê a criação do Fundo Garantidor, responsável por dar sustentação financeira aos contratos de concessão.

“Somente através de uma concessão pública do serviço, que poderá ser via parceria público-privada, pode a administração encontrar solução menos onerosa, principalmente em se considerando as reconhecidas dificuldades de ordem fiscal e financeira atualmente enfrentadas pelos poderes públicos municipais em todo o País”, afirma o prefeito Victor Coelho.

O prefeito acrescenta ainda que a nova lei resulta “na criação de um marco legal destinado a promover, de modo eficiente e eficaz, a atração de investimentos privados”. O poder executivo municipal regulamentará a lei no prazo de 120 dias.

Publicidade