Economia

FGV: IPC-S desacelera a 0,01% na 3 quadrissemana de setembro (0,05% na anterior)

COMPARTILHE
16
Advertisement
Advertisement

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) desacelerou a 0,01% na terceira quadrissemana de setembro, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta segunda-feira, 23. O número representa uma queda de 0,04 ponto porcentual frente ao resultado da última divulgação, de 0,05%.

CNI já apoiou micro e pequenas indústrias a pedirem R$ 418 milhões em crédito

Enquanto as menores firmas ainda enfrentam dificuldades no acesso ao crédito para garantir a...

Petrobras exporta 1,11 milhão de toneladas de óleo combustível, novo recorde

A Petrobras exportou 1,11 milhão de toneladas de óleo combustível em maio, superando em...

Juros voltam a fechar em alta com realização de lucro

Os juros futuros fecharam em alta, com exceção dos vencimentos de curtíssimo prazo que...

Quatro das oito classes de despesa registraram redução nas taxas de variação. Segundo a FGV, o grupo Habitação foi o que mais contribuiu para o arrefecimento do índice, com desaceleração do resultado de 0,35% frente à taxa de 0,46% da divulgação anterior. Dentro do grupo, a tarifa de eletricidade residencial teve a maior queda na taxa, de 1,76% para 1,10%.

Também registraram alívio nas taxas de variação os grupos Transportes (0,20% para 0,06%), beneficiado pelo recuo da gasolina (-0,14% para -0,43%), Educação, Leitura e Recreação (0,38% para 0,25%), com influência de show musical (2,56% para 1,55%), e Alimentação (-0,67% para -0,68%), com queda puxada pelo comportamento das frutas (-2,70% para -3,73%).

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

Por outro lado, quatro classes de despesa registraram alta nos preços no período: Vestuário (-0,27% para 0,08%), puxado pela variação de roupas (-0,17% para 0,21%); Despesas Diversas (-0,01% para 0,06%), com influência de alimentos para animais domésticos (-0,62% para 0,36%); Comunicação (0,48% para 0,54%), reflexo da elevação nas tarifas de telefones móveis (0,88% para 1,24%) e Saúde e Cuidados Pessoais (0,21% para 0,24%), puxado pela redução no ritmo de deflação de artigos de higiene e cuidado pessoal (-0,35% para -0,11%).

Cícero Cotrim
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.