Esporte Nacional

Jorge Jesus reclama de convocações: 'Seleção disse que era um jogador por equipe'

COMPARTILHE
13

Em grande fase, o Flamengo lidera o Campeonato Brasileiro com folga e também está na briga pelo título da Copa Libertadores, pela qual enfrenta o Grêmio nas semifinais. Entretanto, o técnico português Jorge Jesus não está feliz com as convocações do zagueiro Rodrigo Caio e do atacante Gabriel, artilheiro do Nacional, para os amistosos do Brasil contra Senegal e Nigéria, em outubro, em Cingapura.

Principal favorito, Khachanov salva 5 match points e vence na estreia em Moscou

Principal favorito do Torneio de Moscou após Daniil Medvedev, quarto tenista do mundo, anunciar...

Após vexame em 2018, Itália buscará o seu recorde histórico de vitórias seguidas

Depois de ficar de fora da Copa do Mundo da Rússia, em 2018, a...

Com calendário revelado, Brasil define duplas do vôlei de praia para Tóquio-2020

A Federação Internacional de Voleibol (FIVB) divulgou nesta quarta-feira o calendário do Circuito Mundial...

“Vamos perder convocados pelo Brasil e o Arrascaeta (Uruguai). Em momento muito complicado, decisivo para o campeonato. Não entendo bem porque a seleção disse que era convocado um jogador por equipe”, afirmou o treinador. “Se olharmos a Argentina, houve o cuidado de não convocar jogadores de Boca Juniors e River Plate, que estão em competições importantes”, comparou, citando os times da outra semifinal da Libertadores.

“Mas aqui é mais importante jogar contra Senegal e Nigéria. É muito mais importante, mas financeiramente, pelos cachês que se pagam às seleções. Mas quem paga os jogadores são os clubes e não a seleção. Acho que os clubes precisam ter um pouco mais força sob o que é seu produto. E seu produto é o jogador”, ponderou.

Continua depois da publicidade

O comandante flamenguista também criticou o gramado do Mineirão e a arbitragem do paulista Raphael Claus, que é do quadro da Fifa, na partida deste sábado diante do Cruzeiro, vencida por 2 a 1 pelo líder do Brasileirão. Gabriel e Arrascaeta marcaram para o Flamengo e o gol cruzeirense foi anotado por Thiago Neves, de pênalti, após falta marcada de forma polêmica pelo juiz em lance envolvendo Rodrigo Caio e Pedro Rocha.

“O gramado estava ruim, alto, então tirou qualidade dos dois times”, reclamou. “Poderia ser mais fácil se o pênalti não tivesse sido marcado. É difícil marcar contra o Flamengo. Tivemos duas contra o Bruno Henrique, não hoje (sábado)”, afirmou. “O Rodrigo Caio não tocou no Pedro. Na dúvida, sempre é contra o Flamengo. Não quero favorecimento, mas não quero ser prejudicado”, cobrou o técnico português.

Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade