Economia

"Não vamos insistir na CPMF", afirma Bolsonaro

COMPARTILHE
18
Advertisement
Advertisement

O presidente Jair Bolsonaro declarou que não irá insistir na criação de um imposto nos moldes da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF). Em entrevista à RecordTV exibida na noite desta segunda-feira, 16, Bolsonaro afirmou que até se pode falar em CPMF e deixar o povo discutir, mas “não pode ser uma proposta de governo”.

Correção: Mudanças no cheque especial podem reduzir despesas com juros

ATT srs assinantes:A nota publicada anteriormente informou incorretamente no terceiro parágrafo o significado da...

Bolsa fecha em alta de 0,89%, aos 93.828,61 pontos, o quinto ganho consecutivo

Pela primeira vez no ano, o Ibovespa conseguiu emendar nesta quinta-feira, 4, a quinta...

Dólar tem dia de realização e sobe a R$ 5,13 após cair 5,5% em dois dias

Após cair 5,5% em dois dias, o dólar teve um dia volátil hoje, mas...

Ele disse que o então secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, ficou “insustentável” no cargo depois de defender a criação de uma nova CPMF e que quem o exonerou foi o ministro da Economia, Paulo Guedes. Cintra foi demitido na semana passada.

Bolsonaro afirmou ainda esperar um “impacto muito rápido” na economia com os saques de R$ 500 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), que começaram no fim de semana. Segundo o presidente, a situação econômica não está ainda nos níveis que ele esperava.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Daniel Galvão
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.