Saúde

Saiba sobre os cuidados necessários contra o sarampo

COMPARTILHE
298

Por Fábio Lopes

Asma: como tratar e prevenir a doença

A mudança repentina do clima, e a variação da temperatura causam alguns desconfortos no...

Cerca de 23 milhões de brasileiros possuem transtornos mentais

Dados recentes divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que 23 milhões de...

Governo estuda retomar gotinha contra pólio

Retirada pouco a pouco de uso, a vacina oral contra a poliomielite poderá ser...

Apesar das campanhas, é recomendado sempre destacar a importância da prevenção contra o sarampo. Afinal, dados divulgados pelo Ministério da Saúde demonstram que 1.226 casos foram registrados no Brasil entre os dias 12 de maio e 03 de agosto deste ano. Os estados que apresentaram a doença no período foram: São Paulo, Rio de Janeiro, Bahia e Paraná

Ainda de acordo com informações divulgadas pelo Ministério da Saúde, mais de 16 milhões de doses da vacina tríplice viral foram enviadas para os estados brasileiros este ano. Além do sarampo, a medicação protege ainda contra caxumba e rubéola.

Continua depois da publicidade

Prevenção

Aliás, a vacina é a única forma de evitar a doença infecciosa, causada por um vírus. Importante ainda destacar que o sarampo pode provocar sequelas e, até mesmo, causar a morte do paciente.

Por isso, é fundamental a vacinação Afinal, esse é o primeiro e mais importante passo no combate ao problema. Além disso, outras medidas são recomendadas. Entre elas está a necessidade de evitar viajar para locais que apresentem surto da doença

Se isso não for possível, é importante se vacinar, no mínimo, 15 dias antes. Aliás, esse alerta foi divulgado este mês pelo Ministério da Saúde, orientando pais e responsáveis por crianças de seis meses a um ano de idade. De acordo com a pasta, a medida contribui também na interrupção da transmissão do vírus.

Sintomas

O vírus altamente contagioso é facilmente transmitido por vias aéreas. Isso ocorre, por exemplo, pelo ato de tossir ou espirrar. Entre os sintomas estão mal-estar, febre, e nariz escorrendo, além das conhecidas manchas vermelhas que podem surgir entre 3 e 5 dias após a contaminação.

A doença é considerada grave e pode causar até mesmo a morte, em alguns casos. Por isso, é recomendado procurar atendimento médico em caso de dúvida. Afinal, o profissional conseguirá identificar o problema e orientar sobre o tratamento necessário.

 

Publicidade