Agronegócio Regional

Produtores do Caparaó recebem em Iúna reunião focada na diversificação agrícola regional

COMPARTILHE
49

Será realizada nesta quarta-feira (28), em Iúna, a primeira reunião regional da Frente Parlamentar em Defesa e Apoio à Diversificação Agrícola, Agricultura Familiar e Orgânica. O objetivo é apresentar a olivicultura aos produtores rurais do Caparaó como uma alternativa viável de produção.

5º Concurso de Qualidade de Café de Iúna vai distribuir R$ 25 mil em prêmios

A Prefeitura de Iúna, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Agronegócios, vai...

1º Encontro das Lideranças do Agro com a Política Capixaba vai debater desafios da cafeicultura

No próximo dia 24, o Centro de Convenções de Vitória vai receber o 1º...

Incaper e parceiros realizam Dia de Campo sobre café arábica em Alegre

O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), a Secretaria Desenvolvimento...

A Frente Parlamentar, presidida pelo deputado estadual Dary Pagung (PSB), foi instalada para implementar e fomentar novos cultivos. De forma itinerante, as regiões com determinadas vocações, receberão eventos voltados para promoção da diversificação e crescimento do setor.

“Tenho acompanhado de perto a implantação das oliveiras nas regiões de montanhas do Estado. Mais de 600 produtores já estão sendo assistidos pelo Incaper. E em função do clima e o relevo, percebemos que o Caparaó também possui esse potencial”, disse Pagung.

Continua depois da publicidade

A produção de azeite extra-virgem, de baixa acidez com aroma e sabor únicos, diferentes dos que existem no mercado será uma realidade para os capixabas. A Frente Parlamentar pretende potencializar com tecnologia inovadora a vocação do Estado, com o cultivo de oliveira e produção de azeite, gerando riqueza agregada, com foco no retorno dos jovens ao meio rural, apoiado na política de sustentabilidade.

“Acreditamos que até 2030, o Espírito Santo pode ser tornar referência na produção de azeite. Para isso estaremos trabalhando com apoio às legislações: comercial, tributária e sanitária. Através delas será possível estabelecer capacitação, profissionalização e a educação ligada aos segmentos da agricultura”, finalizou o deputado.

Publicidade