Segurança

Mulher de Castelo é estrangulada e morta pelo companheiro em Piúma 

COMPARTILHE
6416
Advertisement
Advertisement

A Polícia Militar registrou na noite deste domingo (11) mais um feminicídio no Litoral Sul do Espírito Santo. Cristiane Silva Martins, 26 anos, morreu após ter sido estrangulada dentro de um cômodo abandonado, em um posto de combustível desativado, no balneário do Aghá, em Piúma.

Polícia investiga origem de ossadas encontradas em terreno no Paraíso

A Polícia Civil de São Paulo abriu inquérito para apurar a suposta ocultação de...

Vídeo: caminhão com granito tomba e motorista fica preso às ferragens em Cachoeiro

Um grave acidente próximo à localidade de Duas Barras, na Rodovia Fued Nemer, que...

Mãe e filha pagaram R$ 1,5 mil para pistoleiros darem 'susto' em agricultora morta em Vargem Alta

Sulamita Almeida e sua filha Flávia Almeida, suspeitas de serem as mandantes da morte...

A vítima, conhecida como Rose Cris, é natural de Castelo, onde era muito conhecida. Ela e o marido, apontado como principal suspeito, viviam em situação de rua e moravam há pouco tempo em Piúma.

Gilmar da Cruz Lima, 44 anos, foi preso em flagrante pela PM e negou que tenha matado a própria companheira, com quem estava junto há seis anos. Mas vizinhos do local afirmaram para a polícia que ouviram gritos de socorro, porém, por se tratar de uma área escura, ficaram como medo de ir até o local.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Ao ver a viatura da PM chegar no local do crime, Gilmar tentou se esconder, mas logo foi abordado. Para a polícia ele contou que a mulher estava passando mal, tinha ingerido bebida alcoólica e estava com a pressão baixa.

A perícia inicial apontou hematomas no rosto e lesões no pescoço, indicando que a possível causa da morte foi estrangulamento.

Rose era muito querida em Castelo. Segundo populares, ela sempre recebia ajuda de moradores, como roupa, alimentação e até mesmo sessões de beleza em salões da cidade. O corpo dela foi removido para o Serviço Médico Legal de Cachoeiro de Itapemirim.

Advertisement

Com colaboração, Espírito Santo Notícias

 

 

 

Advertisement
Publicidade