Saúde

Dia do Nutricionista: a importância da boa alimentação para a saúde

COMPARTILHE
260

Amanhã é comemorado o Dia do Nutricionista, profissional que tem papel importante no combate a obesidade com base em reeducação e mudança de hábitos alimentares. A boa alimentação reduz o risco de doenças e aumenta a expectativa de vida.

Asma: como tratar e prevenir a doença

A mudança repentina do clima, e a variação da temperatura causam alguns desconfortos no...

Cerca de 23 milhões de brasileiros possuem transtornos mentais

Dados recentes divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS) mostram que 23 milhões de...

Governo estuda retomar gotinha contra pólio

Retirada pouco a pouco de uso, a vacina oral contra a poliomielite poderá ser...

A obesidade já é uma realidade para 18,9% dos brasileiros. Já o sobrepeso atinge mais da metade da população, 54%. Os dados são da Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção de Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) e foram divulgados pelo Ministério da Saúde.

Entre os jovens, a obesidade aumentou 110% entre 2007 e 2017. Esse índice foi quase o dobro da média nas demais faixas etárias (60%). O crescimento foi menor nas faixas de 45 a 54 anos (45%), 55 a 64 anos (26%) e acima de 65 anos (26%). No mesmo período, o sobrepeso foi ampliado em 26,8%. Esse movimento foi maior também entre os mais jovens (56%), seguidos pelas faixas de 25 a 34 anos (33%), 35 a 44 anos (25%) e 65 anos ou mais (14%).

Continua depois da publicidade

Com o avanço da tecnologia e a rotina de trabalho cada vez mais acelerada, as pessoas se perdem quanto a alimentação saudável, optando pelo prático. Muitos buscam fast foods e comidas ultraprocessadas deixando de preparar seu próprio alimento, e como consequência acabam ganhando peso.

A reportagem do AQUINOTICIAS.COM conversou com a nutricionista Fernanda Freitas de Brito que falou um pouco sobre a profissão e o trabalho de melhorar o hábito alimentar de seus pacientes. Ela compara o corpo humano com um veículo, que necessita de um bom combustível para funcionar bem.

“Com a nutrição não é diferente, ela é a base de tudo. O trabalho do corpo é movido por aquilo que consumimos, logo, quanto maior a oferta de nutrientes, mais nutrida essa “máquina” será”, exemplifica a nutricionista.

Com a alimentação adequada aumenta a expectativa de vida, uma vez que inúmeras doenças são evitadas. Hoje, a ciência da nutrição comprova que até a saúde do intestino pode estar ligada ao mau humor, quadros de depressão e até doenças degenerativas como o Alzheimer. Inúmeros casos de câncer vem surgindo ao longo dos anos, alguns deles frutos de um estilo de vida e hábitos alimentares inadequados.

“Uma boa alimentação começa quando sabemos escolher os alimentos, dando preferência a aqueles da estação do ano, da localidade e da agricultura familiar. Estamos ingerindo alimentos nutricionalmente mais ricos e com menor quantidade de agrotóxicos. Se optarmos por uma alimentação livre de contaminantes e a menor quantidade possível de industrializados, com certeza estaremos prevenindo doenças”, afirma Fernanda.

A obesidade é uma epidemia de caráter mundial, acometendo os países desenvolvidos e subdesenvolvidos. É uma doença e merece atenção de uma equipe multidisciplinar, porque na maioria das vezes o paciente por si só não consegue tratar sozinho, necessitando de um médico, nutricionista, e até psicólogo.

“Quando o paciente apresenta um quadro de obesidade há alterações metabólicas e hormonais gravíssimas ocorrendo no organismo, porém muitos acreditam que a obesidade esteja ligada somente a estética e negligenciam tratamento por não apresentar nenhum sinal ou sintoma, e quando resolvem se tratar o problema já se alastrou”, conclui Fernanda.

Publicidade