Espírito Santo

Deputado quer obrigar bancos a ter vigilância armada 24 horas no ES

COMPARTILHE
1190
Advertisement
Advertisement

Está tramitando na Assembleia Legislativa projeto que obriga as instituições financeiras a contratarem vigilância armada para atuar 24 horas em suas dependências, inclusive nos finais de semana e feriados, no Espírito Santo. O Projeto de Lei (PL) 481/2019 é de iniciativa do Capitão Assumção (PSL).

ES abre matrículas para beneficiários do CNH Social fazerem cursos de motoristas profissionais

Os beneficiários do CNH Social que buscam qualificação profissional já podem se inscrever gratuitamente...

Recuperação de estradas destruídas pelas chuvas no Sul do ES vai custar cerca de R$ 450 milhões, afirma DER

As fortes chuvas que castigaram diversas cidades do Sul do Espírito Santo, no mês...

Indicadores do Ensino Médio capixaba avançam e são os melhores dos últimos quatro anos

Os resultados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica do Espírito Santo (Idebes) 2019...

De acordo com a proposta, os agentes contratados deverão permanecer no interior da agência bancária, em local em que possam se proteger durante a jornada de trabalho. O vigilante disporá de dispositivo digital para acionar rapidamente a polícia local. E as agências bancárias ficam obrigadas a instalar escudo de proteção ou cabine blindada para o agente.

Se aprovada a lei, o descumprimento da medida, sujeitará ao infrator, na hipótese de reincidência, a multas que variam de R$ 684,00 a R$ 10,2 milhões. Em caso de reincidência, o valor será cobrado em dobro.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Assumção argumenta no projeto que os estabelecimentos bancários têm sido assaltados com uma frequência cada vez maior, especialmente à noite, feriados e finais de semana, quando não há efetivo armado nas agências.

“Após o horário comercial, os caixas eletrônicos ficam sem qualquer proteção de agentes de segurança, deixando os clientes que lá entram vulneráveis a roubos e furtos”, afirmou.

A iniciativa será analisada nas comissões permanentes de Justiça, Cidadania, Segurança e Finanças, antes da votação em Plenário.

Cachoeiro

Em Cachoeiro, após onda de assaltos dentro de agências bancárias no mês de março deste anos, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil optaram por reduzir o horário de atendimento dos caixas eletrônicos.

Advertisement

As agências passaram a atender das 6h às 19h. Após este horário, o cliente, que quiser fazer saques, é obrigado a procurar caixas eletrônicos 24h, pagando uma taxa de utilização do terminal de quase R$ 4,00.

Apesar da decisão ter sido tomada por medidas de proteção aos clientes, a falta deste serviço vem gerando insatisfação, principalmente, na agência do Banco do Brasil, que também não funciona aos fins de semana.

O que dizem os bancos

A Caixa informou, por meio de nota, que, por medida de segurança, o horário de funcionamento das salas de autoatendimento das Agências Cachoeiro de Itapemirim, Bernardo Horta e Trevo, precisou ser alterado.

Já o Banco do Brasil afirmou que a instituição acompanha as questões relativas à segurança pública junto às autoridades locais e avalia a possibilidade de alteração do horário de funcionamento.

Advertisement