Economia

Câmara de Comércio Portugal-Espírito Santo é lançada na Findes

COMPARTILHE
Divulgação
50

O Espírito Santo dá um importante passo para expandir seus negócios além-mar. Foi lançada nesta quarta (14), na Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), a Câmara de Comércio Portugal-Espírito Santo.

CVM dá R$ 82 mi em multas em esquema intermediado pela Cruzeiro do Sul

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) aplicou um total de R$ 82 milhões em...

Senado começa a discutir divisão de recursos do petróleo com Estados e municípios

O Senado começou a discutir, em plenário, o projeto que divide os recursos do...

CCJ do Senado marca reunião para analisar emendas do 2º turno da Previdência

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado agendou para o próximo dia...

Presidida por Paulo Baraona, que também é vice-presidente da Findes e presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Espírito Santo (Sinduscon), a Câmara irá buscar oportunidades de cooperação e de estreitamento das relações econômicas entre Portugal e o Espírito Santo. A abertura foi conduzida pelo presidente da Findes, Léo de Castro.

“A Câmara de Comércio vai aproximar empresas capixabas, portuguesas e outras empresas europeias para que comecem a fazer negócios. As exportações para Portugal hoje representam em torno de 1%, o que demonstra que existe um espaço enorme para crescimento. Vamos apoiar as relações comerciais, tecnológicas, sociais e culturais entre Portugal e o Espírito Santo, conectando as empresas que buscam uma inserção competitiva no cenário global”, afirma Baraona.

Continua depois da publicidade

Para o presidente da federação, essa é mais uma chance de ampliar as relações exteriores. “O Espírito Santo é pequeno, mas tem ambição de ir além das fronteiras. Queremos criar no estado uma cultura empresarial que enxergue o mundo como mercado. A instalação da Câmara no estado chega num momento positivo de Brasil, em que o Governo Federal traz uma agenda econômica muito aderente às necessidades da indústria”, ressalta Léo de Castro.

O economista-chefe do Millennium bcp – maior grupo bancário privado português -, José Maria Brandão de Brito, falou aos presentes sobre o cenário global e a potencialidade dessa nova relação com o Espírito Santo. “Esperamos que a câmara faça muitos bons negócios e vamos ajudar naquilo que for preciso para que isso aconteça”.

Já o presidente da Federação das Câmaras Portuguesas no Brasil, Nuno Rebelo de Souza, destaca que é enorme a oportunidade para a abertura de novos caminhos para os negócios entre os países. “Todos os anos fazemos um encontro com presidentes das 55 câmaras portuguesas do mundo todo. Fazemos missões cruzadas com negócios entre todos esses países.”.

Souza pontua ainda que é preciso estar conectado com a inovação e a tecnologia para visualizar o futuro do mercado. “Faremos, pela quarta vez, uma missão com empresários e investidores do Brasil para a Web Summit Lisboa, conhecida como a melhor conferência de tecnologia no planeta. O evento acontece na primeira semana de novembro e oferece a oportunidade de mergulhar no ambiente da inovação”. O Governo do Estado está reunindo um grupo para visitar a conferência, que também levará representantes da Findes.

Publicidade