Geral

Com escuridão atípica, dia vira noite em São Paulo

COMPARTILHE
49
Advertisement
Advertisement

Três da noite? O relógio ainda marcava 15 horas nesta segunda-feira, 19, em São Paulo quando o céu escureceu, o que causou a impressão de que a tarde tivesse virado noite na cidade. De acordo com Helena Turon Balbino, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), trata-se de uma nuvem muito baixa e profunda, por isso ela é tão escura, que se formou a partir de ventos bastante úmidos vindos de sudeste e sul.

Mudar dieta pode ajudar a combater aquecimento global

A mudança dos hábitos alimentares pode ser uma importante arma individual na luta contra...

Japão relata duas novas mortes por coronavírus e Coreia do Sul tem 1º óbito

Dois passageiros idosos que foram retirados do navio de cruzeiro Diamond Princess, que até...

China relata 394 novos casos de coronavírus e mais 114 mortes

O governo da China relatou nesta quinta-feira a ocorrência de 394 novos casos de...

“É mais ou menos como quando estamos em um avião, descendo e entramos no meio de uma nuvem”, diz.

Nas redes sociais, especulou-se que a escuridão poderia ser resultado das queimadas da Amazônia ou da Bolívia, que chegou a provocar uma nuvem de fumaça de 30 km, mas tanto a especialista quanto o pesquisador Alberto Setzer, do Programa de Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), descartaram essa hipótese.

Advertisement
Advertisement
Continua depois da publicidade

Segundo Setzer, um pouco de fumaça sempre chega aqui, mas não a ponto de causar essa escuridão.

No Twitter, internautas de São Paulo brincaram com a mudança repentina do céu. Um dos assuntos mais comentados da rede social era a expressão “São 16h”, em que os usuários publicavam fotos para tentar “provar” que o dia virou noite.

Além do céu encoberto e da escuridão atípica para o horário, a capital paulista enfrenta frio e chuva fraca. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura, o tempo fechado e chuvoso vai continuar nas próximas horas.

“Por conta do tempo fechado, úmido e da entrada do ar de origem polar, a temperatura apresentou gradual declínio desde as primeiras horas da madrugada quando foi observada a máxima de 17,4°C”, informou o órgão, em nota.

As estações meteorológicas automáticas do CGE registraram 16ºC em Perus, na zona norte, e 13ºC no extremo da zona sul. A umidade relativa do ar nessas regiões é, respectivamente, de 85% e 100%.

O CGE afirma que os ventos causam maior sensação de frio. Já as áreas de instabilidade que se deslocam do interior do Estado para a capital provocam chuvas de intensidade moderada.

Durante a noite, há potencial para chuvas fortes, trovoadas e rajadas de vento.

Felipe Cordeiro e Giovana Girardi
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement