Geral

Para atacar Noruega, Bolsonaro usa vídeo de caça a baleias na Dinamarca

COMPARTILHE
15

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) publicou um vídeo da Dinamarca para criticar a caça de baleias na Noruega, país vizinho. Após a decisão do governo norueguês de suspender repasses de R$ 133 milhões para o Fundo Amazônia, o presidente postou imagens da caça aos mamíferos nas Ilhas Faroe, territórios dinamarqueses no Oceano Atlântico Norte, mas atribuiu à Noruega.

PMs envolvidos em ação que matou Ágatha serão ouvidos no Rio

Os policiais militares envolvidos na ação que resultou na morte da menina Ágatha Vitória...

PM apreende 75 veículos em 'pancadões' na zona leste de São Paulo

A Polícia Militar (PM) apreendeu 75 veículos, um trailer e três CNHs durante uma...

Primavera começa hoje, mas chuvas devem se fixar apenas em outubro

A primavera começa nesta segunda-feira (23) em todo o hemisfério sul do planeta. No...

A caça comercial de baleias é permitida e sujeita a regras rígidas na Noruega. A única espécie do mamífero que pode ser caçada não está sob risco de extinção.

Em 2017, o país europeu ocupava o segundo lugar no ranking de matança do animal, com 432 baleias mortas, atrás apenas do Japão, que capturou 596 no mesmo ano.

Continua depois da publicidade

No texto que acompanha o vídeo postado em sua conta pessoal do Twitter, Bolsonaro escreveu que “em torno de 40% do Fundo Amazônico vai para as… ONGs (organizações não governamentais), refúgio de muitos ambientalistas”.

“Veja a matança de baleias patrocinada pela Noruega”, escreveu o presidente.

As imagens levaram a discussão ao topo dos temas mais debatidos na rede social na manhã desta segunda-feira, 19. Apesar de algumas manifestações de apoio ao presidente, a maioria das reações à postagem ironizava e criticava o equívoco geográfico cometido por Bolsonaro.

Caça de baleias na Noruega

Questionada pelo jornal O Estado de S. Paulo na sexta-feira, 16, sobre a caça de baleias, a embaixada da Noruega no Brasil citou um artigo de 2016, no qual o Ministério de Comércio, Indústria e Pesca do país escandinavo afirma que a atividade é baseada nas melhores evidências científicas disponíveis.

“Algumas espécies de baleias precisam de proteção, enquanto outras são abundantes”, diz o ministério, citando como exemplo as baleias-minke, cuja caça é, segundo o texto, “uma atividade legal, tradicional e de pequena escala”.

O artigo afirma ainda que a carne do animal é responsável por uma contribuição saudável para a dieta da população, rica em ômega 3 e gorduras insaturadas.

Veja o número de baleias capturadas pela Noruega nos últimos anos:

2017: 432

2016: 591

2015: 660

2014: 736

2013: 594

2012: 464

2011: 533

2010: 468

Gabriel Wainer
Estadao Conteudo
Copyright © 2019 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Publicidade